Independentemente do nicho ou do modelo de negócio, é fato: a gestão de clientes por meio de um sistema CRM é vital para trazer bons resultados. Organizando e automatizando diversas rotinas, essa solução garante eficiência e produtividade, além de um universo de dados sobre tendências e comportamento de consumo que, quando tratados, podem orientar gestores em tomadas de decisão mais precisas.

E já podemos adiantar que, por seu caráter estratégico, é mandatório que tais sistemas acompanhem as evoluções tecnológicas e sejam capazes de se integrar com outras ferramentas, a fim de tornar a jornada de compra ainda mais eficiente.

Neste post, mostraremos quais são as melhores estratégias para potencializar o CRM, além de apresentar a API e explicar como o Business Intelligence pode ser incorporado nas decisões diárias, além de outras dicas para lidar com seu Big Data. Fique de olho para não ficar para trás!

Os benefícios que um sistema CRM proporciona

Saber os benefícios que um sistema de CRM deve proporcionar permite ao gestor avaliar sua ferramenta atual, decidir se é o momento certo de trocar, fazer correções em sua utilização ou buscar opções complementares. O processo de escolha de um CRM leva em consideração seus benefícios, o orçamento disponível, fatores econômicos e até planejamentos futuros. Uma vez instalado, ele traz melhorias significativas — como você vai ver a partir de agora!

Automatização da jornada de compra

Um CRM deve, por si só, automatizar diversas etapas comerciais que costumavam ser executadas de forma manual. Quanto mais focada a solução for no relacionamento com o cliente, voltando-se menos para processos, mais os vendedores poderão extrair ótimas oportunidades de negócios.

Isso permite, por exemplo, que os vendedores registrem dados sobre o comportamento do cliente que normalmente seriam perdidos durante as negociações ou que executem tarefas personalizadas de follow-up, como envio de e-mails para diversos contatos ao mesmo tempo.

Organização dos dados dos clientes

Com alguns processos automatizados e mais oportunidades para conhecer o comportamento dos clientes, um CRM também deve dispor de soluções que organizem os dados e ofereçam informações em níveis operacional e estratégico.

Basicamente, portanto, um CRM deve transformar dados brutos em informações úteis para que os vendedores tenham insights no contato com o cliente. Em relação aos gestores, os dados devem ser transformados em relatórios estratégicos para ajudar em seus planos comerciais.

Sistematização de processos e integração de setores

Outro benefício que um bom sistema CRM oferece a qualquer negócio é a integração dos setores envolvidos por meio de um processo organizado. É isso mesmo: o CRM não fica restrito à área comercial! Os históricos dos clientes e os respectivos protocolos abertos para suas demandas permitem que múltiplos responsáveis atuem, tudo de maneira organizada.

Um banco que oferece consórcio, por exemplo, pode usar o CRM para envolver diversas áreas no momento da venda. Imagine: o gerente da agência acessa o sistema para avaliar que clientes apresentam o perfil do produto. Depois dessa análise, ele aciona a área responsável por fazer as ofertas, que também usará o sistema para avaliar quais cartas de crédito são mais adequadas. Para o fechamento, a negociação pode ir para uma plataforma de assinatura digital integrada ao CRM do banco.

É claro que existem outros benefícios inerentes ao uso do CRM, mas esses 3 já demonstram a capacidade que a ferramenta tem de expandir sua gama de funcionalidades com integrações, o que é muito importante para empresas que se preocupam em ter planejamentos bem traçados.

O que é uma API e por que é importante

Falando sobre as possíveis integrações de um sistema, é preciso entender o que é e como funciona uma Application Programming Interface (API) — interface de programação de aplicativos.

Basicamente, APIs são interfaces de comunicação que definem os padrões de programação de aplicativos, a ordem em que serão executados, as fontes de cada um e como se relacionam para oferecer serviços e ferramentas otimizados aos usuários. Elas integram desde sistemas complexos aos mais básicos e, depois de programadas, não dependem de ações humanas para seu funcionamento.

Uma API permite, por exemplo, que um CRM use o relógio do sistema operacional para criar alertas de ações para o vendedor a cada determinado período de tempo. Permite, ainda, que listas de prospecção de clientes geradas pelo CRM sejam usadas para coordenar ações de e-mail marketing.

A Application Programming Interface faz com que todas essas conexões e possibilidades de contribuição de um sistema e outro aconteçam sem que o usuário (seja o gestor ou um colaborador) precise compreender a complexidade da programação de dados. Mas quais seriam as colaborações mais eficientes para o CRM?

As melhores opções de integração com o CRM

A necessidade de compatibilidade com integrações não significa que um CRM é incompleto ou falho. Aliás, muito pelo contrário! Sua capacidade de se comunicar com outras ferramentas demonstra sua versatilidade e seu potencial de expansão para melhorar a performance de outros setores — como o marketing.

CRM e automação de marketing digital

Considerando um funil de vendas, o marketing tem entre seus demais papéis a captação de novos clientes e a criação de incentivos para o consumo. E é preciso lembrar que, seja em negociações complexas ou de varejo, algumas de suas ações são executadas em larga escala. Nesse cenário, a automação de marketing digital é essencial, especialmente quando integrada com o CRM.

A criação de conteúdos para o blog da empresa, as interações nas redes sociais e o envio de newsletters atraem um grande volume de interessados que, se não forem qualificados, exigirão um esforço enorme da área comercial, sendo que esse trabalho nem sempre será convertido em vendas.

CRM e assinatura digital

Depois de todo o esforço feito para qualificar e negociar, a integração do CRM com uma plataforma de assinatura eletrônica assegura que o cliente terá comodidade em sua jornada de compra e que todo o processo será seguro para as partes envolvidas.

Além das contribuições para o processo em si, a integração com uma solução de assinatura digital atende aos valores buscados pelos novos consumidores, como sustentabilidade e preservação do meio ambiente. Sem a necessidade de imprimir contratos, a empresa ainda economiza, além, é claro, de ter todos os dados dos clientes armazenados no CRM para posteriores atualizações ou dúvidas contratuais, por exemplo.

O sistema CRM pode ser mais bem utilizado com soluções que otimizem os processos e simplifiquem a jornada de compra para o cliente. Ter todos esses dados centralizados permite ainda que o Business Intelligence tenha fontes muito mais atualizadas e organizadas. Assim, o chamado Big Data poderá ser explorado de forma mais estratégica, identificando tendências de consumo e novas oportunidades de negócios.

É incrível como a tecnologia se tornou um diferencial no mundo dos negócios, não é mesmo? Quer incorporar um pouco mais dela no relacionamento com seus clientes? Então faça agora mesmo um teste gratuito da DocuSign!