Saiba quais são as profissões do futuro e por que elas estão se destacando

Saiba quais são as profissões do futuro e por que elas estão se destacando

O futuro do trabalho passa pela análise de dados, automação de serviços e ferramentas remotas. Assim, falar em profissões do futuro é citar aquelas que lidam diretamente com a compreensão de dados e tomadas de decisão baseadas em estatísticas, não em achismos. É por isso que as empresas que buscam longevidade precisam ser data-driven para não perder sua competitividade.

Imagine que você trabalhe no setor de vendas de uma empresa e precise definir as metas do próximo trimestre. É ideal que o faça a partir da análise de períodos passados, entendendo os investimentos em marketing, captação de contatos, entre outros.

Sem isso, sua meta é uma grande suposição sem fundamentos. Porém, para que seu trabalho seja bem realizado, é necessária toda uma equipe trabalhando a seu favor — e essa equipe passa, necessariamente, por algumas das profissões do futuro.

Em um momento que o remoto e o cuidado com dados de terceiros pedem muito cuidado, até pela imposição da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), vale a pena ficar de olho nesses cargos. Então, siga conosco até o fim do texto para ganhar conhecimentos necessários ao seu negócio!

Quais são as profissões do futuro?

Não pense que vamos citar como profissões do futuro cargos que ainda passarão a ser criados e estruturados. Na verdade, as opções que vamos mencionar aqui já existem. Veja só quais são elas.

Chief Digital Officer

O Chief Digital Officer, ou simplesmente CDO, é uma das profissões do futuro mais necessárias às empresas que lidam com inovação e querem estar à frente da concorrência.

Na prática, a responsabilidade geral de um CDO é impulsionar o crescimento e a renovação estratégica, transformando os negócios analógicos tradicionais de uma organização em estruturas digitais. 

Nesse sentido, o Chief Digital Officer precisa de um amplo conhecimento de ferramentas de produtividade e automação, além de ter uma análise crítica para repensar os processos. Nesse cargo, o profissional precisa de muito jogo de cintura, pois relaciona-se com a alta hierarquia da empresa — muitas vezes repensando sua cultura, e com funcionários mais operacionais, para entender suas práticas e alinhá-las a um modelo mais estratégico.

Quer um exemplo? Uma empresa que sempre trabalhou com vendas em campo seria o foco de um CDO para repensar os processos e optar por um modelo mais sustentável, como as vendas internas (inside sales). Só que esse modelo precisa de uma nova mentalidade: marketing focado em geração de leads, nova estrutura e novas abordagens. Veja, assim, que o Chief Digital Officer não muda um departamento apenas — ele integra todos para alcançar uma produtividade escalável.

Segurança da Informação

Qualquer empresa hoje trabalha com um alto número de dados de seus clientes, atuais e potenciais. Porém, com a LGDP, muita coisa mudou. Portanto, proteger a integridade de dados contra aquisições inapropriadas e fraudes é dever básico dos profissionais especializados em segurança da informação.

Quem se especializa em segurança da informação também pode rever a necessidade de captação de tantos dados. Entre as principais boas práticas desse cargo, podemos falar em:

  • ferramentas gerenciais e criação de políticas de acesso (nem todos de uma empresa precisam ter acesso a todos os dados, por exemplo);
  • definição de procedimentos para resguardar a integridade dos dados armazenados;
  • redefinição de estruturas organizacionais e escolha de softwares e hardwares que ajudem nessa proteção.

Inclusive, com a LGPD, se faz essencial ter uma pessoa que seja o DPO (Data Protection Officer), que trabalhe diretamente cuidando da questão dos dados armazenados.

Analista de Big Data

O profissional especialista em Big Data é quem faz toda a gestão e a análise de dados, de modo a trazer eficiência e rentabilidade para a empresa, além de propor ideias inovadoras para o negócio.

Esse analista vai entender as demandas de uma companhia analisando seus dados e sugerindo ações e estratégias que melhor se adéquem a essa realidade.

Gerente Financeiro

O gerente financeiro, hoje, é a pessoa que também entende um pouco de cada setor de uma companhia e faz uma gestão inteligente das finanças, alocando recursos nos setores que precisam de desenvolvimento. Também é uma profissão que precisa de boas soft skills (habilidades interpessoais), incluindo as de negociação.

É um especialista que precisa entender como usar e escolher as melhores ferramentas, como um CRM (Client Relationship Management), que vai melhor integrar todas as áreas.

Gestor de RH

Foi-se a época em que o gestor de RH apenas contratava e desligava funcionários. Hoje, uma captação eficiente e um ótimo trabalho de aprimoramento da marca empregadora (employer branding) são obrigações desse profissional do futuro (e presente).

Além disso, contar com ferramentas que ajudam na contratação e treinamento remotos, assim como indicadores de satisfação dos colaboradores, é uma das necessidades do cargo. Isso pode ser muito simples com o DocuSign Agreement Cloud, que reduz as burocracias do cargo e permite que o gestor de RH foque as pessoas, não a papelada.

Especialista em automação

Seja nas estratégias de marketing ou vendas, o especialista em ferramentas de automação ajuda a tornar o trabalho do time inteiro mais eficiente. Como? Simples: automatizando tarefas repetitivas para a equipe pensar melhor a estratégia. Esse profissional pode, por exemplo, criar regras para a nutrição de leads e geração de contratos de venda. Mais uma vez, o Agreement Cloud da DocuSign facilita a criação de contratos, tornando as vendas mais ágeis.

Quais são as principais tecnologias que ajudam nesse trabalho?

O trabalho remoto é um dos pré-requisitos para qualquer uma dessas profissões do futuro. Assim, algumas tecnologias se fazem necessárias, como:

  • armazenamento na nuvem: toda ferramenta, para qualquer profissional, deve estar na nuvem para a produtividade não ser um problema;
  • integração de processos: uma ferramenta e um local de armazenamento de dados ou facilidades de integração fazem com que o time todo fale a mesma língua;
  • segurança de dados: como você viu, cuidado com a privacidade dos dados é um ponto sensível a qualquer empresa com a LGPD em vigor.

Investir nessas profissões do futuro, fazendo cursos e treinamentos frequentes, faz com que o seu currículo se destaque. Como empresa, proporcionar treinamentos para o time diminui a rotatividade de colaboradores e aumenta a qualidade dos serviços. Além disso, esse investimento passa pela contratação das melhores ferramentas, e a DocuSign pode ser a parceira ideal. Então, contate-nos agora e veja o que podemos oferecer a você!

Publicados
Temas relacionados