O que é gestão estratégica empresarial e como adotá-la?

Grupo trabalhando na gestão estratégica empresarial

Se tudo muda, a todo instante, na sociedade e no mercado, não é de se admirar que o gerenciamento organizacional também passe por transformações. A jornada de compra do cliente moderno modificou muito, pois os hábitos e necessidades se atualizam diariamente e as marcas precisam acompanhar essas demandas. A gestão estratégica empresarial aparece para mostrar como isso ocorre.

Ela é uma maneira inteligente de aprimorar e transformar um negócio, tanto dentro (atividades operacionais e colaboradores) quanto fora (consumidores, concorrentes e fornecedores). É um aglomerado de práticas de gerenciamento de recursos que visam a atingir bons resultados. Essa forma de administrar empresas existe para conduzir processos por meio de estratégias ágeis e eficientes.

Despertamos seu interesse sobre gestão estratégica empresarial? Pensando nisso, reunimos tudo que você precisa saber sobre ela e como adotá-la no seu empreendimento. Confira.

Por que aplicar a gestão estratégica nas organizações?

A resposta é simples: para se destacar no segmento mercadológico no qual sua companhia está inserida. Ao mudar a forma de conduzir e realizar as atividades diárias, é possível obter resultados consideráveis e competitivos. Afinal, as marcas que investem constantemente em inovações têm maiores chances de sucesso.

Para que isso se torne realidade, é necessário conhecer o ambiente interno e externo que faz parte do ramo da empresa. Nesse sentido, é importante usar ferramentas que possam analisá-los com profundidade, como as metodologias ágeis.

Um exemplo claro é a Matriz SWOT, que pode identificar o nível estratégico de projetos e fazer análises de posicionamento que a instituição tem, tanto dentro quanto fora. Funciona assim: é feito um levantamento de fatores externos, como possíveis ameaças e oportunidades, e características internas, como forças e fraquezas.

Essas informações permitem definir todas as metas e objetivos, além de estabelecer prazos para medir resultados. Depois, as políticas do negócio são revisadas. Missão, visão e valores da instituição servem de orientação durante o processo de otimização, o que permite antecipar problemas.

Como implementar a gestão estratégica empresarial?

Sem mais delongas, vamos às recomendações de como aplicar a gestão estratégica na sua empresa.

Passo 1: explique as características do projeto antes de começar

Antes de iniciar um projeto, é importante saber o que o envolve. Comece com o resultado final (da mercadoria ou serviço) e pense de forma retroativa.

Quais procedimentos e etapas menores você deve concluir para chegar ao produto final? Separe um tempo para compreender tudo o que deve ser cumprido e quais recursos serão consumidos. Ao detalhar tudo, adote uma metodologia (como a SWOT ou outra que achar relevante) e monte seu planejamento com base nela.

Passo 2: avalie seu projeto sob várias perspectivas

Seu plano inicial precisa considerar as necessidades de cada função, a fim de prevenir gargalos mais comuns que cada etapa poderá enfrentar. Nesse sentido, é interessante se reunir com os membros do time para descobrir se eles enxergam algo que você não notou no início.

Passo 3: escolha os profissionais certos para o time do projeto

Um projeto só terá sucesso se os talentos que trabalham nele forem engajados e bem treinados. Cada integrante precisa ser escolhido pelas competências e pela personalidade que trará ao negócio.

Nesse sentido, vale potencializar a capacidade produtiva das equipes por meio de capacitações pontuais, especialmente, quando algumas trabalham remotamente.

Passo 4: definir metas atingíveis para medir o progresso

Um projeto extenso pode sofrer atrasos ou desvios, se não tiver metas atingíveis e mensuráveis ao longo do processo. As metas dividem um projeto em checkpoints constantes, permitindo que o time possa analisar e respirar durante sua execução.

É possível utilizá-las para engajar os profissionais envolvidos e ajustar o andamento do projeto conforme for evoluindo.

Passo 5: levantar indicadores de performance

Além das metas, os indicadores também são úteis, pois permitem acompanhar resultados finais de projetos ou estratégias comerciais e operacionais. Veja alguns exemplos de KPIs que você pode levantar.

Indicadores de marketing digital

  • visitas orgânicas no site corporativo e nas redes sociais;
  • taxa de interatividade do público em relação às postagens;
  • ROI do marketing.

Indicadores comerciais

  • custo de aquisição por cliente;
  • taxa de churn (desistência de compra);
  • taxa de conversão de leads para clientes;
  • ticket médio de vendas;
  • ticket médio por vendedor.

Indicadores financeiros

  • custo de implementação de projetos;
  • giro de caixa;
  • margem operacional;
  • retorno sobre o ativo (ROA);
  • retorno sobre o investimento (ROI).

Para chegar nesses números, basta gerenciar a cultura de dados (coleta, filtragem, cálculo e análise). Existem diversas fontes de informações que você pode usar para fazer uma gestão estratégica empresarial eficiente para impulsionar o crescimento dos negócios.

Considere o histórico operacional e os relatórios internos para obter dados importantes. Por fim, vale reforçar que o seu público deixa rastros na internet, sendo que o Google Analytics pode ajudar muito.

Passo 6: avalie seu processo após a conclusão do projeto

Após concluir o projeto, avalie-o de ponta a ponta. Observe cada meta e passo dado pelo time.

Primeiro, celebre as conquistas e defina o que você pretende replicar futuramente. Depois, procure aspectos nas situações em que houve problemas — o que você pode mudar na próxima vez para evitar os mesmos gargalos? Esse estudo pode refinar seu gerenciamento e tornar suas próximas operações ainda melhores.

Como se tornar um gestor estratégico?

Para elevar a capacidade de planejamento de uma organização, é preciso ser um gestor estratégico. Para isso, é necessário desenvolver as seguintes características.

Ter um mindset analítico

O primeiro passo é compreender que não existe fórmula pronta para aplicar em todas as situações, ou seja, é importante entender os casos e providenciar as melhorias necessárias. Para solucionar falhas, é preciso agir com base em pensamentos analíticos.

É comum surgir a necessidade de fazer pesquisas aprofundadas para encontrar coisas que não funcionam muito bem. Em outros momentos, será importante analisar dados estratégicos para tomar boas decisões. Em cada contexto, você, gestor, deve ter uma postura diversa e convincente.

Ampliar o seu conhecimento

Como o trabalho do profissional de gestão é ficar a par das mudanças do mercado (inovações e tendências), é válido que ele tenha um conhecimento amplo em diversos segmentos, a fim de ter insights para fazer a companhia ganhar destaque. O objetivo é relacionar fatos e ideias para realizar melhorias internas e externas.

Como a Docusign pode melhorar a gestão estratégica?

A Docusign pode contribuir de uma maneira inovadora com o seu negócio por meio da digitalização de toda a gestão contratual. Afinal de contas, o início e a conclusão de projetos necessitam de um acordo firmado entre as partes. Assim como as áreas de Vendas, Compras e RH também possuem acordos para serem assinados.

Com a ferramenta DocuSign CLM, você elabora contratos de forma dinâmica e descomplicada. Além de automatizar tarefas manuais, ordenar funções complexas e evitar erros durante as contratações (de funcionários, de vendas, de negócios com fornecedores etc.).

Tudo isso pode ser potencializado com o uso da ferramenta DocuSign eSignature (assinatura eletrônica de documentos) que proporciona aos signatários assinarem todos os documentos de forma eletrônica via um dispositivo móvel conectado a internet... então seu funcionário, parceiro ou cliente poderá assinar o documento via celular onde quer que ele esteja!

Quer fazer uma gestão estratégica empresarial inovadora, eficiente e digital? Então, entre em contato conosco para conhecer o nosso catálogo de soluções, tirar dúvidas e fechar uma parceria de sucesso.

Publicados
Temas relacionados