Economia circular: entenda o conceito e a importância para as empresas

Se você pensa no futuro do planeta, gosta de ler sobre sustentabilidade nas empresas e considera compras sustentáveis em seu negócio, certamente já se deparou com o conceito de economia circular.

A ideia de uma companhia não seguir o modelo linear pode e deve ser aplicada em seu dia a dia, trazendo muitas vantagens — e não é nada tão impossível de colocar em prática tendo uma gestão sustentável de negócios.

A economia circular pode ser posta em prática até com certa facilidade e traz muitos ganhos. Ela envolve processos econômicos, como escolher formas de trabalhar que baixam os custos, e de branding. Afinal, uma vez que você cuida da sustentabilidade de recursos naturais, as pessoas podem preferir sua empresa a outras.

Como colocar a ideia de economia circular em prática? Siga lendo este artigo!

O conceito de economia circular

Uma economia circular é aquela que utiliza os recursos sem desperdícios. Em vez de jogar fora os excedentes ou o que não se usa mais, essa forma de trabalho foca no reaproveitamento, reduzindo extrações e aumentando a vida útil dos produtos.

Desse jeito, estamos diante de um sistema econômico que enfrenta desafios globais, como mudanças climáticas, perda de biodiversidade, resíduos e poluição, pensando em toda a vida útil dos produtos. Um exemplo são as garrafas pet. Uma empresa com economia circular pensa na reutilização desse material para não descartá-lo.

Podemos dizer que a economia circular rompe com modelos lineares de produção e de consumo. Isso se deve ao fato de estimular a transição para um sistema que preza a reutilização e reciclagem total de todos os produtos pós-uso. E, quando a reciclagem não é uma possibilidade, a economia circular atua reincorporando os resíduos ao meio ambiente sem contaminações, como ao tratar a água das indústrias. 

O conceito nasceu com estudos de David W. Pearce e R. Kerry Turner, que mostravam que a economia tradicional não levava a reciclagem em conta; apenas extraía, produzia e descartava.

E quanto à economia linear?

Oposta à circular, a economia linear funciona a partir dos pilares de extração, produção, consumo e descarte. Ela não leva em consideração a responsabilidade ambiental e o fato de que muitos recursos vão se esgotando pouco a pouco.

A importância da economia circular para as empresas

Apostar na economia circular é muito interessante em diversos âmbitos. Na sequência, trazemos alguns exemplos. 

Mais economia

Uma vez que você está consumindo menos recursos, pois está reutilizando tudo o que é possível, a curto, médio e longo prazo a economia para os caixas da empresa será muito interessante. Esse excedente pode ser investido ou se tornar um fundo de reserva para emergências, o que traz mais tranquilidade em tempos de crise.

Vantagem competitiva

Uma vez que você está economizando e pode aplicar mais recursos em inovações, se diferencia da concorrência. Por exemplo, ao apostar em processos digitais, como a assinatura eletrônica, você gasta menos papel e traz muito mais comodidade aos seus clientes.

É interessante entender que, hoje, a economia circular é feita a partir de processos acessíveis, sem tanto investimento como muita gente imagina.

O que queremos mostrar é que a transformação digital é um processo democrático — veja o exemplo do marketing digital: com uma estratégia bem-feita, empresas pequenas podem disputar um lugar nos buscadores da mesma forma que grandes companhias.

Transparência com o público 

Imagine só se você reduzir 70% do plástico e 80% dos papéis em sua empresa. Compartilhar com o público tais dados e demais feitos voltados para o monitoramento do impacto é uma forma importante de mostrar a transparência da sua marca. 

Trata-se de um cuidado que inclusive pode conversar muito com o que sua audiência procura, visto que cada vez mais o consumidor prefere comprar de negócios sustentáveis e que cuidam do meio ambiente. Aliás, vale dizer que 87% dos brasileiros preferem fazer negócios com companhias sustentáveis e o cleinte se torna cada dia mais exigente quanto à sustentabilidade nas empresas e o impacto ambiental gerado por suas atividades.

Contribuição para o meio ambiente e a sociedade

O plástico descartado sem cuidado é muito prejudicial ao meio ambiente - você já deve ter visto animais marinhos morrerem ao ficarem presos em sacos. Mas tem outros pontos: os produtos químicos que vêm da decomposição do plástico são cancerígenos e podem até mesmo afetar a saúde reprodutiva das mulheres.

Ademais não é só o plástico que traz problemas. O excesso de papel também tem seus pontos negativos. Além da derrubada de árvores, para produzir uma mera folha de papel são necessários cerca de dois copos de água, fora a produção de CO2 gerada.

Quando você pensa em bons processos de economia circular, diminui esses impactos ao meio ambiente e, como consequência, permite que as pessoas tenham uma vida mais saudável, até com ar mais puro para respirar. Pode parecer que uma empresa sozinha não muda o mundo, mas a coletividade faz toda a diferença.

A economia circular colocada na prática

Para que a sua empresa passe a ter a economia circular em seu DNA, há inúmeros processos a serem repensados. Você pode se basear na certificação de ISO 14001, que foca o desenvolvimento sustentável das empresas. Para começar, algumas ações são essenciais.

Repense os resíduos gerados

É importante tratar a água antes de devolvê-la e diminuir o consumo de itens de plástico e de papel. Assim, você gera menos resíduos e tem mais responsabilidade ambiental.

Aposte em documentos digitais

A digitalização dos processos, como a assinatura eletrônica e uso da nuvem, vai diminuir consideravelmente o uso de papel, os espaços físicos de armazenamento e tornar tudo mais ágil. Documentos digitais são um ótimo começo e, para tanto, vale apostar nos melhores fornecedores, como a DocuSign.

Incentive seus colaboradores

Assistir a workshops e palestras sobre como manter produtos em uso por mais tempo, repensar hábitos e apostar na reciclagem é uma forma de incentivar a economia circular além das paredes da empresa.

A economia circular é uma atitude que ganha mais força quando vira foco de inúmeras empresas. Quanto mais marcas aderirem, melhores serão os impactos a médio e longo prazo - agir coletivamente em busca de um mundo melhor faz toda a diferença.

A importância de implementar uma gestão sustentável de negócios

Conforme observado, a economia circular ganha mais força quando vira foco de inúmeras empresas. Quanto mais marcas aderirem, melhores serão os impactos a médio e longo prazo - agir coletivamente em busca de um mundo melhor faz toda a diferença.

Um primeiro passo importante para que empresas consigam implementar a abordagem é garantir que possuem uma gestão sustentável de seus negócios. Inclusive, a sustentabilidade não se trata apenas da relação de uma empresa com o meio ambiente, é isso também.

Uma gestão sustentável de negócios permite que as organizações se sustentem ao longo do tempo de forma mais saudável - através de iniciativas que reduzem o impacto ambiental, contribuem para o desenvolvimento social e asseguram a lucratividade e crescimento do ponto de vista econômico - tudo isso ao mesmo tempo. E sim, é possível conciliar todos esses aspectos.

Pensando nisso, desenvolvemos um guia sobre como implementar uma gestão sustentável de negócios. Este material contém respostas de que você precisa para superar os desafios de construir uma empresa mais limpa, sustentável e saudável - além de dicas para conquistar seu espaço em um mercado cada dia mais competitivo, com consumidores que se tornam cada vez mais exigentes.

Clique aqui e acesse o eBook gratuito para entender como construir uma gestão sustentável de negócios e colocar a economia circular em prática!

 

Publicados
Temas relacionados