À medida que o mercado se torna mais plural e democrático, sobretudo em razão dos meios online, a competitividade tende a aumentar. Essa realidade, na prática, torna a missão de conquistar a atenção e a confiança do consumidor ainda mais complexa, exigindo inteligência e estratégia por parte das empresas. Nesse cenário, vencer a concorrência, entregar uma proposta valorosa e, com isso, converter interações em vendas, por exemplo, passam a depender cada vez mais de uma boa sales stack e neste caso algumas ferramentas de vendas ajudam muito!

Apesar de esse termo soar um pouco estranho para a realidade de muitos negócios, a verdade é que o sales stack está presente no dia a dia de vendas da maior parte das organizações. Isso porque vender de forma sustentável, precisa e satisfatória — sobretudo em questão de volume — depende da utilização de ferramentas estratégicas e apoio da tecnologia. É nesse ponto, então, que o chamado sales stack se mostra tão importante.

No entanto, se você não é um profundo conhecedor desse termo, não se preocupe! A seguir, desvendaremos seu significado e, mais do que, mostraremos 3 ferramentas de vendas que podem ser utilizadas na sua empresa com o objetivo de otimizar os resultados. Continue a leitura e saiba mais!

O que é sales stack?

De maneira objetiva, sales stack pode ser compreendido como o conjunto de ferramentas e soluções utilizadas pela empresa para dar suporte às suas ações de vendas. Ou seja, o sales stack comporta todo o aparato físico e/ou lógico, como softwares utilizados pelos times no planejamento e execução dos processos de vendas da organização.

Nesse sentido, estamos falando de todo tipo de ferramenta, sobretudo tecnológica, que auxilia na sistematização, leitura e interpretação de dados. São recursos que, de alguma forma, contribuem para a otimização das abordagens do setor de vendas de uma empresa, tornando-as mais precisas, produtivas e alinhadas com as demandas do consumidor.

Como definir seu sales stack?

A definição de um sales stack, na prática, depende de um bom conhecimento sobre os processos de vendas e seus diferentes estágios. Assim, é preciso ter em mente que o stack precisa seguir uma ordem lógica, a qual se relaciona com o caminho que o consumidor percorre até chegar a uma decisão de compra.

Desse modo, um bom sales stack deve ser pensado para cobrir todos esses diferentes estágios, auxiliando profissionais nas interações e, mais do que isso, fornecendo a eles o suporte necessário para entender o momento do cliente e suas necessidades.

Dito isso, a definição do sales stack, por exemplo, pode levar em consideração os aspectos listados adiante. Confira!

Prospecção de dados

Nesse ponto, nos referimos a ferramentas capazes de auxiliar na coleta de dados, sejam elas do mercado ou das próprias interações de vendas da empresa. Ou seja, são soluções que reforçam a inteligência dos dados e otimizam a análise estratégia deles pela empresa.

Contato com o lead

Com apoio de um CRM, e possível identificar os leads e iniciar um processo de venda mais próximo, o qual começa com o contato. Esse contato pode ser executado por uma pessoa, mas pode ser conduzido por ferramentas tecnológicas, como chatbots.

Qualificação dos leads

Nesse aspecto, o CRM também pode oferecer dados importantes sobre os leads. Com dados de contatos anteriores, por exemplo, a equipe interna de vendas pode:

  • otimizar as abordagens;
  • personalizar as interações;
  • encontrar soluções mais adequadas para as demandas do cliente.

Tudo isso encurta as negociações e aumenta a probabilidade de sucesso.

Automatização de processos

O sales stack também deve ser composto por soluções que sejam capazes de simplificar os processos operacionais e aumentar a produtividade. A exemplo, se o cliente depende da assinatura e envio de um documento para fechar uma compra, o ideal é que essa parte mais burocrática receba o apoio de uma ferramenta de automação capaz de otimizar esse processo.

Quais são as principais ferramentas de sales stack?

Hoje, a tecnologia oferece uma variedade bastante grande de ferramentas para reforçar o sales stack de empresas. São soluções que otimizam tarefas em diferentes estágios do processo de vendas. A seguir, listamos 3 dos exemplos mais eficazes. Veja!

1. Automação de marketing

O marketing é um dos pilares do processo de vendas das organizações. Sendo assim, é fundamental que ferramentas de automação ligadas a esse ponto façam parte do seu stack.

Hoje, por exemplo, a automação do marketing é uma das chaves para que empresas consigam realizar uma leitura ágil de dados e tomar decisões. Nesse quesito, ferramentas de data analytics, por exemplo, dão suporte automatizado na hora de avaliar quais as palavras-chave mais buscadas por um determinado público em um dado momento.

Com isso, é possível otimizar o marketing digital do negócio, produzindo conteúdos ou fluxos de e-mails com a intenção de nutrir o prospect com informações, produtos e serviços ainda mais alinhados com as suas demandas.

2. Chatbots

Na parte de atendimento, a tecnologia também pode dar uma contribuição significativa para o sales stack da sua empresa. Como se sabe, essa é uma das tarefas mais importantes para a melhoria da percepção de um cliente e, por isso, precisa ser priorizada.

Em diferentes estágios do relacionamento com o negócio, seu cliente pode ter a necessidade de entrar em contato. A exemplo, pode ser um atendimento que busca solucionar dúvidas sobre o produto/serviço oferecido, solicitar suporte ou mesmo fazer uma reclamação.

Independentemente de qual for a necessidade, o stack deve dispor de ferramentas capazes de auxiliar o consumidor nesse atendimento. Os chatbots, nesse quesito, são exemplo de tecnologia que pode ajudar. Essa moderna solução é capaz de proporcionar respostas rápidas, solucionar questões mais simples e direcionar o cliente para a solução mais adequada.

3. CRM

Outra ferramenta de vendas que não pode ficar fora do sales stack da sua empresa é o CRM. Soluções de CRM, como o Salesforce, oferecem uma plataforma completa de gerenciamento da base de clientes útil não só para o armazenando de dados e informações, mas para garantir um amplo suporte às interações das equipes de vendas.

Na prática, o Salesforce oferece dados valiosos sobre perfil do consumidor, andamento de negociações, status de propostas e toda a dinâmica de um cliente com a empresa. De maneira ampla, o sistema garante mais visibilidade e previsibilidade sobre as ações do consumidor, ajudando a empresa a antecipar demandas e ajustar propostas.

No mais, estamos falando de uma ferramenta com alto poder de integração, podendo operar muito bem em conjunto com outras soluções, a exemplo do DocuSign para Salesforce. A DocuSign possibilita a execução de tarefas administrativas essenciais aos processos de vendas, como envio, assinatura e gerenciamento de todo tipo de documentos, o que facilita os trâmites legais e organizacionais necessários ao fechamento de um negócio. Diminuindo o tempo de espera de assinatura de um contrato e eliminando custos como o transporte e armazenamento.

Por fim, como se viu, o sales stack é um importante elemento para o sucesso das vendas de uma empresa. Sobretudo atualmente, em que a tecnologia é indispensável para a execução da maior parte dos processos, além de ser um fator de otimização e apoio estratégico, dispor das ferramentas adequadas pode fazer toda a diferença nos resultados da empresa.

Então, gostou deste artigo? Tem interesse em reforçar o sales stack da sua empresa com as ferramentas mais eficientes e estratégicas? A DocuSign tem muito a contribuir com o seu negócio. Entre em contato conosco e saiba mais!