MRV e DocuSign

MRV reduz tempo de aprovação contratos e impacto ambiental

  • 2 dias

    Redução de 30 para até 2 dias na aprovação de contratos
  • 80

    departamentos da MRV utilizando DocuSign
  • Grande

    redução no impacto ambiental

A MRV, maior construtora de imóveis residenciais na América Latina e a segunda maior do setor no mundo, desde 2007 desenvolveu um forte mindset e promoveu a transformação digital com objetivo de melhorar a experiência do cliente e impulsionar os negócios. Com a vocação digital na sua essência, a companhia trilha o caminho para se tornar a referência em construtech do mercado imobiliário.

Antes da parceria com a DocuSign, como parte do gradual processo de digitalização, a MRV já havia experimentado outros serviços de assinatura eletrônica. Era necessário contar com ferramentas facilitadoras principalmente devido ao lançamento e crescimento da Luggo em 2018, a primeira startup da MRV&Co especializada na comercialização de imóveis para aluguel através de uma jornada 100% digital - desde a visitação do imóvel, negociação de valores e assinatura de contratos até a disponibilização de uma série de produtos e serviços através da Plataforma Habitacional.

Em 2019, a empresa implementou o DocuSign eSignature nos departamentos jurídico e de suprimentos - e devido ao seu sucesso internamente, decidiram expandir o uso para a Luggo, agilizando a assinatura dos contratos de aluguel e inclusive possibilitando a aquisição de imóveis por interessados de diferentes partes do mundo. Apesar dos avanços nesta frente, na MRV em si o processo de contratos ainda era majoritariamente manual. 

O desafio da MRV e ampliação em 2020

Em 2020, com o avanço das medidas sanitárias de combate à pandemia do Covid-19, surgiu a necessidade da rápida adoção do DocuSign eSignature em diversos departamentos para facilitar a venda dos imóveis. "Há 10 anos, nós tínhamos verdadeiros depósitos de contratos físicos. Fomos aos poucos digitalizando tudo isso" - conta Reinaldo Sima, diretor de tecnologia e transformação digital da MRV.

Antes, uma pessoa interessada em adquirir um imóvel ia a uma das mais de 300 lojas espalhadas pelo país, e junto com o corretor, o contrato era impresso e assinado. Em seguida, este papel era enviado para a sede, para uma área específica de contratos e recebimentos. "Estamos falando de 5 mil contratos por mês, sendo que 30% a 40% dos contratos chegavam na última semana. Imagine essa área com pilhas de contratos para conferir – muitos precisavam de ajustes, voltavam para o signatário", detalha Sima.

Devido à capilaridade da empresa, somada aos desafios do cenário pandêmico, a assinatura eletrônica da DocuSign foi expandida rapidamente. Desde então, tem sido uma ferramenta essencial para os negócios da MRV.

Há 10 anos, nós tínhamos verdadeiros depósitos de contratos físicos. Fomos aos poucos digitalizando tudo isso.
MRV
Diretor de tecnologia e transformação digital
Reinaldo Sima

Resultados para o negócio e impacto ambiental

A implantação da assinatura eletrônica imprimiu maior agilidade na conclusão das mais de 50 mil unidades vendidas em 2020, estimulando a diminuição do tempo de assinatura de contratos de 30 para até 2 dias em média, além da economia de mais de R$260 mil de custos com papel. O custo de logística por carta também caiu de R$9,20 para R$5,25 - um total de 43% de redução, sendo que a quantia atual corresponde apenas ao custo com documentos digitais. “Tivemos a viabilização do negócio durante a crise de COVID-19. Não seria possível fazer negócios sem o processo da assinatura eletrônica.”

Além disso, a MRV - alinhada ao compromisso com práticas Environmental, Social and Governance (ESG) - observou redução expressiva do impacto ambiental nos últimos dois anos com a digitalização de processos. Sem a necessidade de impressão de documentos, a companhia deixou de gerar quase 24 toneladas de lixo, além de economizar mais de 3,6 milhões de litros de água, 146 toneladas de corte de madeira e cerca de 344 toneladas de emissão de carbono. Depois de colher resultados positivos de vendas por meio de canais virtuais, agora a MRV já está alcançando índices significativos de contribuições à agenda ESG da companhia.

Hoje, quem estiver interessado em adquirir um imóvel pela MRV, pode realizar todo o processo digitalmente - de atendimento, simulação de valores e negociação à assinatura de contrato. “A inclusão das soluções da DocuSign na jornada de aluguel e vendas online é uma das peças fundamentais para explorarmos a nossa vocação digital. A assinatura eletrônica simplifica os processos e proporciona mais qualidade no atendimento, pois permite maior dedicação na leitura dos contratos e, com isso, melhora os feedbacks dos clientes”, explica Sima.

Por causa da praticidade e bons resultados, a assinatura eletrônica da DocuSign atualmente está presente em mais de 80 departamentos da empresa – em casos como a formalização de contratos e recebimentos, controle de condomínio, equipe de vendas, entrega de chaves, financeiro e renegociação, suprimentos, entre outros.

Segundo Sima, um dos fatores determinantes para o sucesso da ferramenta foi o preparo e estruturação prévios - iniciando com o jurídico para depois ser expandido aos poucos para a companhia. "Comece com um grupo controlado, aprenda com isso, estruture bem os processos e aí expanda. Vai parecer até que você está indo mais devagar, mas na verdade, você está indo mais rápido porque na hora que expandir, não terá problemas", conclui o diretor.

A assinatura eletrônica simplifica os processos e proporciona mais qualidade no atendimento, pois permite maior dedicação na leitura dos contratos e, com isso, melhora os feedbacks dos clientes.
MRV
Diretor de tecnologia e transformação digital
Reinaldo Sima