Hoje, muitas empresas ainda dedicam grande parte do seu capital e, principalmente, do seu tempo, desenvolvendo suas atividades de forma local, isto é, dentro das próprias instalações. Esse modelo, além de ser mais oneroso, burocrático e complexo, vai contra as novas tendências de um mercado que é cada vez mais digital e se inclina pela adoção do modelo XaaS — Anything as a Service, ou “Tudo como Serviço”.

À medida que as tecnologias evoluíram e as conexões com a internet se tornaram mais velozes e estáveis, o termo “as a service” ganhou muito mais aplicabilidade, sobretudo na realidade das empresas. Hoje, esse modelo cria inúmeras oportunidades para que as organizações utilizem diferentes aplicações diretamente em nuvem sem a necessidade de manter e gerir toda uma infraestrutura física interna.

O XaaS está transformando a realidade dos negócios modernos, oferecendo alternativas mais ágeis, econômicas e seguras para a execução de serviços. Para comprovar isso, preparamos um artigo completo para esclarecer melhor esse conceito. Acompanhe!

O que é o XaaS?

De maneira prática, o termo XaaS pode ser compreendido como toda atividade que era executada localmente, por meio de uma infraestrutura física, e que agora pode ser adquirida como um serviço, acessível virtualmente por meio de um provedor de serviços na nuvem.

Em um período de Transformação Digital, com o mundo conectado, o que não faltam são exemplos de tarefas e serviços que, hoje, diferentemente do passado, são executadas com base em meios digitais. A computação em nuvem se expandiu não só em tamanho, mas em robustez e infraestrutura, permitindo que mais atividades possam ser executadas remotamente, por intermédio de servidores localizados em diferentes partes do mundo. Essa é a era do XaaS.

Como esse modelo está transformando a rotina das empresas?

O termo XaaS traduz a forte tendência dos serviços na atualidade. Cada vez mais as empresas aproveitam dessa tecnologia para reduzir seus custos, migrando atividades internas para servidores virtuais, contratados sob demanda, de acordo com critérios como:

  • tipo de serviço a ser utilizado;
  • necessidade de hardware;
  • quantidade de usuários;
  • volume de informações trafegadas/armazenadas, entre outros.

Hoje, devido à melhoria na qualidade e estabilidade das conexões de internet, o XaaS tem se tornado cada dia mais amplo, se integrando bem às operações de todo tipo de empresa. Em razão disso, diferentes vantagens podem ser experimentadas pelas organizações em diferentes aspectos. Vejamos!

Aumento da produtividade

Decorrência da forte dependência das empresas sobre a sua infraestrutura de TI, a produtividade acaba sendo prejudicada quando essa não comporta todos os processos que a empresa necessita. Uma saída, então, tem sido a utilização de recursos na nuvem.

O XaaS, nesse contexto, permite que negócios aumentem a sua produtividade e qualidade das entregas a partir do uso de recursos mais sofisticados. Um exemplo é o que ocorre com lojas virtuais em períodos de aumento de demanda, em que é preciso mais capacidade de processamento para suportar todas as requisições de clientes, sem perder a fluidez e a eficiência na efetivação da compra.

No mesmo sentido, destacamos o caso de empresas que utilizam ERPs em nuvem, integrando diferentes setores da organização. Com o modelo SaaS (Software as a Service), garante-se a robustez do sistema de gestão interno e uma menor chance de erros.

Incremento nos lucros

Reflexo do aumento da produtividade — ocasionado pela melhoria dos processos e pela utilização de recursos mais avançados e devidamente alinhados às demandas do negócio — o aumento do lucro é, sem dúvida, uma vantagem do XaaS.

Ao produzir mais gastando menos, as organizações podem direcionar de forma eficiente os seus recursos, tanto materiais quanto humanos, aproveitando o rendimento em prol da produtividade. Assim, é possível lucrar ainda mais, entregando serviços com qualidade e precisão.

Redução dos custos

Manter toda uma infraestrutura de Tecnologia da Informação, especialmente em negócios menores, sempre foi tido como algo extremamente custoso. Várias empresas sofrem para custear parques tecnológicos, além de pessoal para geri-los com eficiência.

Nesse aspecto, o modelo XaaS permitiu uma nova roupagem para as organizações, viabilizando a migração de grande parte da infraestrutura para a nuvem. Hoje, empresas contratam essa Infraestrutura como Serviço (IaaS), tendo acesso a hardware de ponta, de acordo com a sua necessidade. Tudo isso elimina grande parcela dos custos oriundos da manutenção de atividades locais.

Adaptação da oferta à demanda

Uma das características mais positivas do modelo XaaS é a flexibilidade. Nesse formato, a empresa pode contratar os serviços de acordo com a demanda (on-demand), adaptando os custos e o nível do serviço às suas exatas necessidades.

Esse é um ponto crucial, já que empresas não lidam com uma demanda fixa sobre seus recursos computacionais ao longo do ano, por exemplo. É comum haver períodos de grande demanda, assim como aqueles de baixa requisição.

Ao contar com uma infraestrutura local, dificilmente se consegue ajustá-la às oscilações de demanda. Assim, ou há a insuficiência de recursos ou há ociosidade. Em ambos os casos, existe prejuízo financeiro.

Melhoria dos processos

Sobretudo em empresas que dependem de recursos computacionais, armazenamento de dados e infraestrutura de TI, o modelo XaaS oferece uma alternativa bastante estratégica para otimizar processos, sem necessariamente ter que investir em infraestrutura.

Nesse formato, é possível contratar servidores de ponta, com especificações variadas, conforme a necessidade. Isso significa que a empresa estará sempre bem servida computacionalmente, além de contar com o apoio de profissionais especializados para gerenciar os sistemas.

Na prática, isso se reflete em processos mais rígidos, seguros e econômicos. Além disso, a nuvem oferece uma alta disponibilidade aos serviços, garantindo uma experiência ainda mais valiosa ao cliente final.

Quais os principais modelos XaaS?

A variedade de serviços oferecidos com base no formato XaaS é ampla. Em razão das vantagens desse padrão, é constante o aprimoramento de tarefas que já o utilizam, assim como é recorrente o surgimento de novos. A seguir, listamos alguns dos principais modelos XaaS utilizados atualmente. Conheça-os!

Monitoramento como Serviço (MaaS)

O Monitoramento como Serviço permite a implementação de uma aplicação de monitoramento online. Ao hospedar o software de monitoramento em um servidor na nuvem, o usuário do serviço não precisa instalá-lo nos computadores da sua rede, nem necessita cumprir especificações de hardware para rodar o software. Todo trabalho bruto é realizado nos servidores do provedor da nuvem.

Comunicação como Serviço (CaaS)

Esse conceito é utilizado para definir os diversos serviços de telefonia que são prestados via computação em nuvem. Entre eles, os mais comuns são os serviços de voz sobre IP (VoIP), autoatendimento na nuvem e a Distribuição Automática de Chamadas (ACD).

Infraestrutura como Serviço (IaaS)

Já bastante conhecido, esse modelo de XaaS é continuamente adotado pelas empresas para aumentar a quantidade e a qualidade dos seus recursos computacionais, contratando servidores virtualizados, os quais fornecem mais poder de processamento, memória RAM e espaço de armazenamento de dados.

A grande vantagem desse formato é o custo mais acessível. Além disso, outro diferencial é a possibilidade de aumentar ou diminuir a quantidade de recursos contratados de forma ágil, pagando somente pelo efetivamente utilizado.

Desktop como Serviço (DaaS)

Esse modelo é baseado na execução de sistemas operacionais de desktop em máquinas virtuais hospedadas em servidores no data center de um provedor de nuvem. Assim, toda a infraestrutura de suporte necessária, incluindo recursos de armazenamento e rede, também são alocados na nuvem.

Aqui, o que acontece é que um provedor DaaS transmite desktops virtuais em uma rede para os dispositivos locais de um cliente, nos quais usuários finais podem acessá-los por meio de um software ou pelo próprio navegador web.

Por fim, não há como negar que o padrão XaaS é uma das principais tendência da era 4.0. Com a forte migração das atividades para o meio digital, é certo que o acesso a essas tecnologias será ainda mais democrático, beneficiando principalmente as pequenas empresas.

Então, gostou deste artigo? Faça agora um teste grátis da plataforma SaaS de assinatura eletrônica da DocuSign.