Veja um panorama do trabalho remoto no Brasil

Modalidades de trabalho que não exigem a presença do profissional no espaço físico da empresa já existem há um bom tempo, mas o fato é que nunca se falou tanto em trabalho remoto no Brasil.

Em muitos casos, inclusive, as pessoas usam o termo para se referir também ao home office, uma forma de atuação que tem algumas características parecidas. Mas a diferença é que no home office se trabalha em casa, enquanto que no trabalho remoto o local pode variar.

Em todo caso, esses formatos têm chamado muito a atenção nos últimos tempos. Por esse motivo, decidimos trazer um panorama do trabalho remoto no Brasil, abordando questões como a forma como essa modalidade cresceu rapidamente, seus benefícios e o que esperar para o futuro.

Tem interesse nessas informações? Continue lendo este post!

A pandemia e o trabalho remoto

Como foi mencionado, o trabalho remoto não é exatamente uma novidade no mercado. Esse tipo de relação entre empresas e profissionais vinha ganhando espaço de forma gradual em alguns setores da economia. De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 3,8 milhões de pessoas no Brasil já trabalhavam em home office em 2018.

A partir do primeiro semestre de 2020, no entanto, o mundo foi surpreendido pela pandemia de Covid-19 e a consequente necessidade de manter o distanciamento social. Nesse cenário, o trabalho remoto foi a maneira que muitas empresas encontraram para seguir com suas atividades sem desrespeitar os protocolos sanitários de combate à doença.

Segundo o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), 8,2 milhões de pessoas no Brasil exerceram suas funções de forma remota entre maio e novembro de 2020, um número que corresponde a 11% da população ocupada. Desses profissionais, 63,9% trabalhavam em empresas do setor privado e 74,6% eram pessoas com nível superior completo.

Outros dados interessantes do estudo do Ipea sobre trabalho remoto no Brasil indicam que, em relação ao setor privado, 51% dos profissionais da educação, 38,8% dos que atuavam no setor financeiro e 34,7% dos da comunicação aderiram a essa modalidade. Por outro lado, os segmentos com menos trabalhadores remotos foram a alimentação, a agricultura e a logística — menos de 2% em cada.

A realidade do trabalho remoto no Brasil

A pandemia de Covid-19 praticamente obrigou as empresas a se adaptarem ao modelo de trabalho remoto de uma hora para outra. A mudança repentina com pouco ou nenhum preparo gerou dificuldades para os profissionais, o que foi captado em uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas. Segundo o estudo, 56% dos profissionais em trabalho remoto ainda no início da pandemia afirmavam ter dificuldades com a modalidade.

Com o tempo, porém, foi possível aprender a lidar melhor com as peculiaridades de trabalhar fora da empresa, e vários setores se adaptaram bem a esse estilo. Ainda assim, a progressiva flexibilização dos protocolos sanitários levou muitas organizações a retomar as atividades presenciais.

Nesse sentido, uma pesquisa divulgada pelo Datafolha em julho de 2021 revelou que a tendência de trabalho remoto no Brasil está em queda, em comparação ao primeiro ano da pandemia. Apenas 24% dos entrevistados relataram estar trabalhando nesse regime — quando a mesma pesquisa foi realizada em 2020, o resultado foi de 44%.

Os dados também evidenciam o perfil de quem segue trabalhando remotamente: 48% desses profissionais têm nível superior e 49% recebem acima de 10 salários mínimos. Dentre os que não estão em home office, por sua vez, 96% têm apenas o ensino fundamental e 90% recebem até 2 salários.

Os benefícios do trabalho remoto para as empresas

Apesar das dificuldades pelas quais muitas empresas e funcionários passaram ao adotarem o trabalho remoto, os benefícios logo começaram a aparecer. A seguir, destacamos os principais.

Diminuição de custos

A empresa não precisa mais arcar com as despesas necessárias para manter um espaço físico em tempo integral. Aluguel de um imóvel, contas de água, luz, telefone e internet, manutenção do mobiliário e limpeza, por exemplo, são gastos que deixam de pesar no orçamento de empresas que optam pelo trabalho remoto.

Satisfação da equipe

O trabalho remoto dá mais liberdade aos profissionais, que muitas vezes podem ajustar seus horários de trabalho, além de escolher o local que mais agrada. Há ainda a possibilidade de viajar e de passar mais tempo com a família. Assim, essa modalidade contribui para ter funcionários mais satisfeitos e, consequentemente, mais produtivos.

Redução das distâncias

No trabalho remoto, os recursos tecnológicos conseguem encurtar as distâncias e fazer com que pessoas em diferentes lugares trabalhem em conjunto. Desse modo, é possível recrutar talentos de qualquer parte do mundo para colaborar com o crescimento da organização.

Maior aproveitamento da tecnologia

Ao adotar o trabalho remoto, é preciso contar com ferramentas atuais e seguras para se comunicar com a equipe e lidar com os processos burocráticos, como assinar um documento. Isso torna empresas e profissionais mais abertos a conhecer esses recursos e aproveitar o que eles têm de melhor, deixando métodos antiquados para trás.

O futuro do trabalho remoto no Brasil

Nos setores em que é viável adotar o trabalho remoto, a tendência é que a modalidade continue crescendo significativamente nos próximos anos. O trabalho híbrido, que mescla o presencial e o home office, tem sido a opção de muitas empresas que experimentaram o trabalho remoto ao longo da pandemia e descobriram seus benefícios.

Uma pesquisa da empresa de recrutamento Robert Half indica que esse formato híbrido já é a preferência entre os profissionais — 63% pretendem aderir. A pesquisa indica, ainda, que 38% dos entrevistados chegariam a trocar de emprego se não puderem trabalhar remotamente pelo menos de forma parcial.

Diante de todas essas informações, fica evidente que o trabalho remoto no Brasil tende a ganhar cada vez mais espaço entre empresas e funcionários. Assim, vale a pena se familiarizar com ferramentas que podem facilitar o dia a dia dessa modalidade, ajudando a melhorar a produtividade e garantindo a segurança necessária para entregar bons resultados.

Sabia que a assinatura eletrônica é uma dessas ferramentas que não podem faltar? Pois ela traz a mobilidade e a eliminação das burocracias que toda empresa que possui funcionários trabalhando remoto precisa.

Por isso, entre em contato conosco agora mesmo para conhecer o DocuSign eSignature, a assinatura eletrônica da DocuSign que permite assinar documentos a qualquer hora e em qualquer lugar! Estamos esperando por você!

Publicados