Hoje em dia, nem é preciso ser gestor para já ter ouvido falar sobre o Vale do Silício, não é mesmo? Abrigando os maiores nomes da tecnologia do momento (como Apple, Facebook, Google e Netflix), essa região da Califórnia é conhecida como a Meca do empreendedorismo e da inovação. Por isso, é vista como um exemplo a ser seguido por empresas do mundo inteiro.

Para quem está gerenciando um negócio fora desse espaço ou mesmo da área da tecnologia, fica mais difícil entender e replicar esse modelo único que as organizações do Silicon Valley trazem. Mas, de toda forma, é possível aprender bastante com elas! Que tal tornar seu negócio mais dinâmico e inovador diante da concorrência?

Nos próximos tópicos, reunimos 7 lições vindas diretamente do Vale do Silício que você deve aprender o quanto antes. Ficou interessado? Então acompanhe!

1. Estabeleça um diferencial e foque no cliente

Pense bem: para você, o que fez empresas como Uber, Airbnb e Paypal se tornarem tão bem-sucedidas em um espaço de tempo tão curto? Pois por mais que sejam diversos os fatores que podem responder a essa pergunta, o mais relevante deles definitivamente se refere à proposta diferencial.

Em vez de replicarem modelos de outras empresas do mercado (e do próprio Vale), essas startups transformaram indústrias antigas para, com isso, mudar significativamente a vida do consumidor. Atualmente, é possível se locomover, fazer transações financeiras e se hospedar em qualquer país do mundo com muito mais facilidade e economia, tudo graças a essas inovações.

E acredite: essa mentalidade pode ser facilmente copiada por você! Mesmo que seu negócio tenha um modelo comum (e concorrido), comece a pensar em maneiras de trazer um diferencial que satisfaça necessidades que o consumidor nem sequer sabe que tem. O segredo para isso é sair da sua zona de conforto, conhecer bem seu público-alvo e formar uma equipe que pense fora da caixa.

2. Pense rápido e resolva mais rápido ainda

Um insight compartilhado por quase todas as empresas do Vale do Silício é ter uma abordagem rápida e efetiva. Com isso em mente, sempre que um problema surge, é imediatamente abordado. Nada de deixar para amanhã! Ideias também não costumam ficar muito tempo na fase de planejamento, sem serem testadas.

Uma diferencial do Evernote, por exemplo, é ter uma sala especial e estratégica onde os colaboradores ficam confinados para focar na resolução de problemas. E isso acontece mesmo fora do horário de trabalho! Mas atenção: isso não quer dizer que você deve manter sua equipe em uma prisão, mas sim que deve criar ambientes de interação e fazer o time entender que o tempo é um bem extremamente precioso e, portanto, não deve ser desperdiçado.

A verdade é que o senso de urgência do consumidor tem crescido cada vez mais. Por isso, foque em soluções rápidas e produtos novos para não só alcançar, mas superar as expectativas do público. Se sua empresa for incapaz de oferecer isso, ficará para trás diante da concorrência. Então adote como mantra: pense rápido e resolva mais rápido ainda!

3. Procure montar uma equipe bem heterogênea

Sabia que quase 35% dos integrantes do Vale do Silício são estrangeiros? À primeira vista, essa informação não parece ser tão relevante, certo? Na prática, porém, esse dado diz muito sobre o modelo de funcionamento desse lugar: nesse espaço, profissionais de todas as etnias e áreas são incentivados a interagir e trocar conhecimento.

Lembre-se de que pensamentos e ações iguais levam sempre aos mesmos resultados. Por isso, se a intenção da sua empresa é crescer, monte uma equipe diversa, formada por profissionais com diferentes formações, idades, gêneros, classes sociais e, se possível, nacionalidades. Ambientes heterogêneos favorecem a inovação por promoverem o compartilhamento de diferentes pontos de vistas e ideias.

4. Automatize seus processos

Uma frase dita pelo cofundador da Netscape em um artigo para o The New York Times em 2011 nunca fez tanto sentido. É verdade: o software está engolindo o mundo — software is eating the world. Hoje, mais de 2 bilhões de pessoas já usam a Internet banda larga. E a estimativa é que esse número quase triplique nos próximos 10 anos, com o avanço da tecnologia mobile. Do ponto de vista empresarial, a realidade aponta para a transformação de indústrias em todas as áreas, graças ao uso de softwares inovadores.

Mesmo que sua empresa não tenha o know-how das gigantes do Vale do Silício, ainda é sim possível automatizar processos simples e investir em ferramentas de programação a um custo mais baixo. Sabia, aliás, que muitos programas permitem o armazenamento em nuvem, o compartilhamento de informações e até a criação de um comércio on-line gratuitamente?

Pode acreditar: trazer a tecnologia para a gestão da sua empresa é a melhor forma de superar as limitações humanas, economizar com a contratação de novos colaboradores, evitar a instalação de infraestruturas caras e desnecessárias, tudo para encaminhar seu negócio para o futuro.

5. Tenha uma cultura de valorização profissional

Por 5 anos, a Google já foi considerada a melhor empresa do mundo para se trabalhar. Essa nomeação se deu principalmente pelos benefícios únicos oferecidos aos colaboradores, como períodos de trabalho livres, refeições saudáveis e gratuitas, oferta de tratamentos de spa, inclusão de salões de jogos e espaços de descanso no local de trabalho, excelente plano de saúde e assim por diante.

Empresas com uma cultura empresarial forte, que valoriza seus colaboradores, têm maiores chances de atrair e reter talentos, garantindo com isso ótimos resultados. Afinal, profissionais satisfeitos trabalham com mais afinco! E a boa notícia é que reconhecimento nem sempre precisa vir em forma de salário. Ouvir o colaborador, dar feedbacks positivos, investir em capacitação e oferecer uma jornada de trabalho justa podem ser caminhos para fazê-lo se sentir muito mais grato e o negócio ver sua produtividade crescer.

6. Crie metas alinhadas à inovação

Na prática, empresas de tecnologia integram o Vale do Silício desde o período da Guerra Fria. Nessa época, a região era voltada para o desenvolvimento bélico e de aparelhos de comunicação militar. Com o tempo, deu espaço para a inovação e o crescimento de startups que revolucionaram o mundo! Aí está uma característica que deve ser copiada por todas as empresas, independentemente do porte e da área em que atuam: a estratégia deve se voltar para a formulação de metas e a tomada de decisões baseada no que for relevante a longo prazo.

É isso mesmo: em vez de focarem no que é tendência hoje, as empresas do Vale olham para o futuro. Exatamente por isso, investem tanto em pesquisas científicas e comunicação com o cliente, que é quem sabe dos produtos e serviços que necessita e de suas expectativas ao procurar uma determinada marca.

7. Mude sempre que for preciso

Nem todos os empreendedores se tornam bem-sucedidos graças à sua primeira ideia. O Twitter, por exemplo, foi elaborado como um projeto paralelo de Jack Dorsey, Evan Williams e Biz Stone, pois sua empresa principal, a Odeo, não estava dando certo. E nem precisamos dizer que essa iniciativa secundária acabou se tornando um sucesso estrondoso, com centenas de milhões de usuários ativos hoje em dia!

Esse exemplo mostra claramente que, por mais que pareça promissor, um serviço, uma ideia ou um produto nem sempre terá o retorno que você espera. Da mesma forma, um projeto a princípio inofensivo pode cair nas graças do público e simplesmente explodir! Então não tenha medo de fazer mudanças, pois elas são necessárias ao longo do caminho.

E você, já conhecia esse modelo de negócio único do Vale do Silício? Que tal espalhar as lições desse berço de empreendedorismo e inovação por aí? Compartilhe este post com seus amigos nas redes sociais!

Tags