Há até algumas décadas, inovação nas empresas era sinônimo de introdução de novas ferramentas burocráticas no mínimo a cada ano. Atualmente, entretanto, a roda da mudança gira em um ritmo difícil de ser acompanhado. Em um cenário em que o comportamento de compra do consumidor é sobreposto por novas inclinações a cada minuto, em que os concorrentes são imprevisíveis e há uma necessidade permanente de reduzir custos, as empresas acabaram se tornando reféns de sua reinvenção diária.

O detalhe é que essa necessidade de mutação empresarial permanente pressiona os colaboradores a se manterem sempre atualizados com os passos da transformação digital. E tem mais! Muitos gestores se esquecem que a implementação de novas tecnologias não pode ser feita de forma abrupta. É preciso assegurar que todos os funcionários conseguirão lidar com as novas ferramentas de trabalho para que os benefícios do investimento sejam realmente garantidos. O treinamento é, assim, a chave para que as novas tecnologias se convertam em aumento de vendas e de lucro líquido.

Pensando em tudo isso, resolvemos trazer para o post de hoje algumas dicas sobre o que deve ser feito para realizar um treinamento de qualidade. Pronto para aproveitar ao máximo os benefícios da tecnologia e alcançar os resultados esperados? Então confira!

1. Adote uma cultura de inovação

A cultura da inovação já faz parte do DNA da empresa? Uma resposta negativa nesse caso pode explicar desacertos no desempenho das equipes comerciais, na performance do time de logística, nos erros de alimentação dos sistemas pelo administrativo e muito mais. Anote aí: a inovação é uma virtude que deve ser trabalhada na cultura organizacional, com incentivo permanente à capacitação e ao treinamento dos funcionários. Não há transformação digital sem qualificação em gestão de pessoas.

Alguns dados exemplificam isso muito bem: segundo a última pesquisa da consultoria Dimension Data sobre falhas de TI, 84% dos incidentes em serviços de TI são causados por erro humano. Um outro levantamento, dessa vez de uma empresa especializada em segurança da informação, revelou que 58% das causas dos riscos cibernéticos vêm de falhas humanas. Não adianta, portanto, implementar mil recursos em sua empresa se seus funcionários não estão preparados para lidar com eles!

Com tudo isso em mente, chega a hora de agir! Promova campanhas de estímulo à capacitação, como ações de endomarketing sobre o tema, bem como implemente uma política de gratificação aos profissionais que realizarem cursos de qualificação e providencie uma estrutura de treinamento e desenvolvimento que seja permanentemente ativa em sua empresa.

2. Apresente oportunidades e não ferramentas

Além de capacitar, também é preciso mostrar ao funcionário por que a organização está em vias de incorporar novas tecnologias. Vale evidenciar, por exemplo, que uma ferramenta de assinatura eletrônica reduz o tempo que os funcionários perdem assinando documentos manualmente, facilita a celebração de contratos e permite que vendas sejam fechadas com muito mais rapidez, o que tende a aumentar o volume financeiro das comissões mensais dos vendedores, por exemplo.

É simples: um bom treinamento de funcionários passa também por uma fase de conscientização. Afinal, para que alguém compre qualquer ideia, é preciso que, antes de mais nada, ela faça sentido. Então prove a seus funcionários por que todos ganham com a otimização de processos por sistemas eletrônicos!

3. Promova treinamentos práticos

Quando o assunto é transformação digital, um dos grandes obstáculos à gestão da mudança é a ideia (quase sempre equivocada) de que a automatização de processos vai anteceder demissões em massa na empresa. Mas esse mito pode ser facilmente quebrado com reuniões e workshops, por meio de uma conversa franca com os profissionais, além, é claro, da promoção de treinamentos práticos. Esses treinamentos vão evidenciar a todos que uma nova tecnologia só vai deslocar a equipe para se dedicar a tarefas mais estratégicas, ligadas ao core business da organização, em detrimento ao antigo marasmo das atividades mecânicas e burocráticas.

Você pode mostrar, na prática, que a substituição da conferência manual de resultados de vendas por um trabalho eletrônico com Business Intelligence, por exemplo, vai gerar resultados mais precisos mediante análises instantâneas de dados. Além disso, essa evolução demandará dos funcionários uma nova tarefa: estudar as informações gerenciais geradas para tomar melhores decisões em relação à oferta de produtos/serviços aos clientes, aumentando a produtividade e os resultados de vendas.

Promova, portanto, quantas sessões práticas de treinamento de funcionários forem precisas antes que os sistemas e recursos sejam efetivamente adotados no cotidiano da empresa. Esse ambiente de simulação é essencial para que a equipe entenda como extrair o máximo de cada tecnologia implementada, consequentemente aumentando o retorno sobre o investimento das soluções.

4. Organize visitas a empresas parceiras

Você já sabe que o benchmarking é uma excelente ferramenta de aprimoramento de processos, certo? Mas sabe também que pode usá-lo para qualificar sua equipe? Para isso, organize intercâmbios que incluam visitas a empresas parceiras, como fornecedores ou clientes corporativos, no caso de negócios B2B. Nesses eventos, sua equipe conhecerá processos diferenciados e outras tecnologias disponíveis no mercado, o que pode despertar novas ideias e motivar o time rumo à transformação digital. Acredite: essa é uma ótima forma de treinar funcionários sem custo para a empresa e com alto nível de eficiência!

5. Conte com a ajuda de especialistas

Muitas soluções tecnológicas corporativas são providas por fornecedores munidos de um time de excelência em treinamento de equipes. Na maioria dos casos, a implementação desses recursos inclui um período de capacitação dos funcionários, em que especialistas no suporte das ferramentas se deslocam até a empresa para mostrar aos colaboradores todas as nuances da tecnologia a ser incorporada. Caso esse suporte não esteja incluído, negocie a vinda de profissionais especialistas para prestar apoio a seu time!

6. Encoraje o repasse de conhecimento

Identifique os early adopters, aqueles funcionários que têm facilidade e prazer na adoção de novas tecnologias. O treinamento de excelência desses profissionais pode ser crucial para a gestão da mudança na empresa, uma vez que, ao dominarem as novas tecnologias, eles podem disseminar seu conhecimento aos colegas, em escala viral. Com isso, facilitam o processo de internalização de novos métodos, processos e ferramentas.

De toda forma, ainda que esse perfil de funcionário não exista em sua empresa, é fundamental semear um ambiente colaborativo de compartilhamento do conhecimento adquirido. Crie um projeto de tutoria, por meio do qual os funcionários mais experientes podem se candidatar para ministrar cursos sobre as tecnologias empresariais aos recém-chegados ou a quem apresenta dificuldade no trato com tais recursos. Pode apostar: essa estratégia de treinamento interno acelera o processo de transformação digital no negócio.

7. Promova a rotação de funções

Muito usada pelas principais multinacionais do mercado, a rotação de cargos é uma estratégia que também pode ser bem-sucedida em sua empresa, sabia? Trata-se de fazer com que profissionais passem temporadas em departamentos diversos, conhecendo sistemas, tecnologias e procedimentos de setores alheios a suas atribuições tradicionais. O objetivo é permitir que os colaboradores desenvolvam uma visão mais ampla da empresa, ampliando seu leque de habilidades sem custo algum. Eis aqui mais uma excelente forma de promover o treinamento de funcionários sem ônus financeiro à empresa!

Já está nos seguindo nas redes sociais? Então aproveite o momento para garantir atualização constante sobre novas tecnologias e processos corporativos! Mantenha sua empresa sempre à frente acompanhando a DocuSign no Facebook, no LinkedIn e no Twitter!