Um dos grandes pilares da transformação digital é a agilidade dos processos. Então qual é o sentido de praticá-la na velocidade de sempre? Não fazer essa transição no ritmo que ela exige é um risco que uma empresa não precisa correr.

A presidente da Microsoft no Brasil, Paula Bellizia, falou ao Valor Econômico sobre o assunto. Para ela, “as novas tecnologias podem gerar um impacto positivo e trazem a possibilidade de modificar o nosso quadro atual de competitividade e dar um salto de produtividade nas nossas empresas. ”

A lentidão para incorporar a transformação digital pode ser prejudicial à mudança. Ou seja, não basta só aderir à transformação – é preciso fazê-la com agilidade

É claro que grandes mudanças devem ser feitas gradativamente, respeitando o compasso de cada empresa, mas quanto mais digital for o ambiente, é claro, melhor as ferramentas funcionarão. Com um ecossistema de trabalho totalmente baseado em tecnologia, as novas soluções não vão precisar interagir com processos antiquados para funcionarem perfeitamente.

Aliás, um dos maiores motivos de empresas desistirem rapidamente da transformação digital é justamente a frustração inicial pelos processos que custam a funcionar com agilidade, e um dos culpados dessa falta de eficiência no começo do processo é a conexão falha entre o eletrônico e o analógico dentro dos fluxos de trabalho. Por isso, acreditamos que a velocidade de adaptação para um ambiente digital é tão importante quanto sua própria implantação.

Acontece que, neste processo de implementação das novas tecnologias, o maior risco enfrentado pelas empresas tem sido a falta de um planejamento adequado. Afinal, colocar estes novos recursos em prática e tirar deles o melhor proveito não depende só de vontade. Para que as empresas tenham grande performance com o novo fluxo de trabalho é necessário ter requisitos operacionais, que incluem uma cultura de transformação e o investimento na capacitação de bons profissionais.

Tanto quanto investir em tecnologia, a adoção pelos funcionários é fundamental para que o crescimento do negócio acompanhe a transformação digital de forma ágil.

Para que as estratégias digitais atinjam a performance esperada na velocidade desejada, as empresas precisam contar com a colaboração dos funcionários de todos os níveis e setores – e, do outro lado da moeda, as organizações também precisam oferecer mais capacitação aos envolvidos para que eles estejam aptos a entender as mudanças e possam responder positivamente a elas.

Mas na mesma medida em que a agilidade no processo é necessária, a ânsia por inovação e pelo uso excessivo de novas tecnologias também não pode atrapalhar o planejamento da empresa. É importante saber que essas mudanças são dinâmicas e quase sempre contínuas, mas deve-se manter os pés no chão para evitar gastos desnecessários e erros no caminho.

Fique de olho nas tendências do mercado e não perca mais em competitividade. Saiba como fazer a transformação digital perfeita com a DocuSign.

Tags