Mesmo em tempos de mercado aquecido, fechar negócios imobiliários não chega a ser uma tarefa exatamente fácil. Por mais que o corretor visite e mostre diversos imóveis, tenha uma carteira com bom número de potenciais clientes e conheça as características do produto, muitas vezes ainda não consegue atingir seu objetivo de venda.

Com a concorrência em alta, os profissionais da área devem buscar diferenciais competitivos que os façam se destacar dos demais. Nesse sentido, a tecnologia pode ser uma poderosa aliada! Uma medida que traz bons resultados nesse sentido é o uso de recursos tecnológicos integrados com as informações que o corretor já possui (como tendências de mercado e perfil dos clientes), de modo a incorporar valor ao negócio.

Neste post, preparamos algumas dicas que certamente o ajudarão a fechar mais negócios imobiliários e ampliar seu potencial de vendas. Curioso? Então boa leitura!

Gere leads pela internet

Termo bastante usado em marketing, lead pode ser traduzido como potencial cliente. Um lead é, assim, um consumidor que de alguma maneira demonstrou interesse por seu produto ou serviço. Isso pode acontecer por meio de uma ligação telefônica, de uma visita à empresa ou até mesmo de um comentário no blog da imobiliária.

É preciso lembrar que o corretor já está um passo à frente do cliente, na medida em que conhece o perfil do consumidor e o mercado em que está inserido. Ele pode, assim, usar essas informações como oportunidade para captação de novos interessados!

Nesse cenário, a publicação de conteúdos relevantes no blog da imobiliária ou em sites especializados é uma estratégia interessante. A empresa deve reunir os dados que possui a fim de dar ao cliente as informações que procura, despertando o interesse e permitindo que esse consumidor vislumbre no conteúdo publicado a solução para suas necessidades.

Saiba desde já: seja para comprar ou alugar, a maior parte das buscas por um imóvel começa na internet. Nesse contexto, oferecer recursos para que o cliente encontre sua empresa e se interesse por seu produto é mais que recomendável. Na verdade, é essencial!

Preste informações em tempo real

Embora negociações nunca sejam iguais, costumam ter sim alguns traços em comum. As objeções apontadas pelos clientes, por exemplo, são habituais no mercado de negócios imobiliários.

Preço, localização, prazo de entrega, vizinhança, segurança, comparação com imóveis oferecidos pela concorrência: são vários os pontos que podem ser levantados pelos interessados antes de tomarem uma decisão. Um corretor experiente tem boa parte dessas respostas prontas, com argumentos que podem desconstruir qualquer objeção. No entanto, algumas precisarão de informações complementares.

Com um dispositivo mobile, o corretor pode acessar em tempo real recursos que comprovem seus argumentos e ajudem a convencer o cliente. É possível, por exemplo, acessar dados sobre a criminalidade em determinada região, bem como mostrar imagens de satélite do entorno do empreendimento, buscar informações adicionais sobre transporte, apresentar dados técnicos sobre o material contido no memorial descritivo, entre outras inúmeras possibilidades.

Adicionalmente, em uma situação mais comum, o corretor pode prestar informações e evoluir a negociação de forma dinâmica, por meio de aplicativos de comunicação — WhatsApp, por exemplo. Consegue, assim, manter um contato estreito com o cliente. Mais que apenas esclarecer, essa postura transmite confiança e demonstra inequivocamente que o profissional está bem preparado, que realmente conhece do negócio.

Conte com sistemas de apoio

Por mais que seja difícil acreditar que alguma imobiliária ainda trabalhe sem algum tipo de software de apoio, essa dica não poderia ficar de fora da nossa lista. Mas atenção: a ideia aqui é ir além do básico, buscando obter um diferencial competitivo para a imobiliária!

Entenda: não basta apenas ter um cadastro dos imóveis e dos clientes, com as principais informações sobre cada um. Mais importante é fazer uso de ferramentas que possibilitem a integração entre esses dados, fornecendo relatórios gerenciais para a definição de estratégias de marketing e vendas.

Com isso, será possível antecipar tendências e estar sempre um passo à frente da concorrência, oferecendo negócios aos potenciais clientes antes mesmo que eles identifiquem essa necessidade! Esse procedimento é recomendado, por exemplo, para a prospecção de interessados em novos empreendimentos, ainda na fase de projeto.

Dando um passo ainda maior, a imobiliária pode incorporar sistemas que usem recursos de Big Data. Hoje em dia, a manipulação de volumes imensos de dados obtidos a partir de diversas fontes (incluindo redes sociais e dispositivos vestíveis, como relógios, óculos e acessórios variados com acesso à internet) só traz benefícios para os negócios. É a tecnologia, mais uma vez, a serviço do mercado imobiliário.

Assine contratos eletronicamente

Um dos fatores que costuma reduzir o ânimo do comprador e pode, em casos extremos, até mesmo impedir a concretização do negócio, é a burocracia envolvida no processo. Assinatura de contratos envolvendo cópias, reconhecimento de firma e autenticações, por exemplo, compõem a parte desagradável da transação — ainda que todos saibam que são procedimentos necessários para validar legalmente o negócio.

A boa notícia é que esses processos podem ser realizados de forma bem mais prática e dinâmica, com o uso da assinatura eletrônica nos documentos. E sabia que já existem casos de sucesso que comprovam a eficácia desse método? Podemos citar aqui a RE/MAX e até a QuintoAndar, imobiliária paulista especializada em locação de imóveis.

E pode acreditar: as vantagens advindas do emprego desse recurso são várias! A mais óbvia é a agilidade, uma vez que se evita o envio e o recebimento de documentos de forma manual, que podem levar até semanas pelo meio tradicional, em papel. Digitalmente, por outro lado, todo o processo pode ser feito no mesmo dia!

Podemos depois falar em segurança, já que esse recurso usa meios avançados para autenticação e comprovação da identidade das partes envolvidas, com o reconhecimento sendo feito em vários níveis. Isso sem mencionar a eliminação dos riscos do meio físico, que vão desde rasuras e perdas a enchentes e incêndios.

Por fim, a mobilidade não pode deixar de ser mencionada. Afinal, com a assinatura digital, é possível concretizar qualquer negócio mesmo estando as partes em continentes distintos!

Neste post, apresentamos algumas dicas para você conseguir fechar mais negócios imobiliários, tudo a partir da integração das informações sobre cliente e mercado com a tecnologia. Se gostou do conteúdo, não deixe de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais!

(Visited 114 times, 1 visits today)

Tags