Negócio escalável: dicas para reduzir custos e melhorar processos

Quem acompanha o mundo empresarial frequentemente se depara com histórias de negócio escalável e firmas que dobraram de tamanho (ou mais que isso) em pouco menos de um ano. Esse cenário, antes da transformação digital, parecia pouco provável de acontecer. Porém, no momento, se mostra mais como regra do que exceção, certo?

É natural se perguntar como as pequenas e médias empresas se encaixam nesse perfil. A verdade é que, para escalar um negócio, não importa o tamanho dele, mas sim o olhar estratégico de mercado, adequando a empresa da melhor maneira.

Ainda é preciso ter bons parceiros, que forneçam materiais e tecnologias que tornem a escalabilidade possível. Confira as nossas dicas sobre o assunto no artigo a seguir:

O conceito de negócio escalável

Um negócio escalável é aquele que consegue multiplicar seu faturamento sem crescer as despesas na mesma proporção. Isso só é possível porque a empresa tem a capacidade de produzir o produto em uma escala maior com custos que proporcionalmente não aumentam.

Negócios digitais acabam sendo um bom exemplo de escalabilidade. Pense em um aplicativo de serviço — ao ter uma estrutura estável e uma boa comunicação do produto, é possível que mais e mais pessoas o baixem, sem necessariamente contratar mais colaboradores para possibilitar este crescimento.

Um exemplo clássico são as operadoras de streaming, como Netflix ou Spotify. Desde que elas contem com ótima estrutura e qualidade, não há limites de assinatura recorrente, o que melhora o faturamento sem sobrecarregar tanto assim os investimentos.

Então, o que não é um negócio escalável?

Imagine que você seja gerente de vendas de uma empresa pequena, com a meta de dobrar o faturamento em um ano. Muito provavelmente será necessário aumentar o número de funcionários para atingir seus objetivos. 

Mas caso não se invista também, por exemplo, em um CRM ou uma ferramenta simplifica o fluxo e assinatura de contratos, mesmo que haja mais funcionários e negócios fechados, o tempo gasto com tarefas manuais e burocráticas pode afetar o faturamento e comprometer os resultados da equipe. Ou seja, a escalabilidade pode permanecer baixa mesmo tendo realizado investimentos significativos. 

Isso é diferente, por exemplo, de uma empresa de RH - que ao terceirizar mão de obra e optar por soluções digitais, consegue aumentar a oferta de serviços e, assim, escalar o negócio.

Dessa maneira, para ter um negócio escalável de verdade, você deve observar as possibilidades de crescer a partir de tecnologias, terceirização e colaboração. Mas falaremos melhor disso na sequência.

Dicas para PMEs escalarem seus negócios

Agora que já se tem explicado a diferença entre um negócio escalável e o que não pode ser escalável, vamos aos conselhos para gerar escalabilidade no caso de pequenas e médias empresas.

Tenha boas redes de relacionamento

É o famoso networking. Quando você cria uma rede forte, pode contar com freelancers para projetos temporários que possam impulsionar seu negócio de forma mais rápida.

Faça uma comunicação adequada

Você sabe que a propaganda é a alma do negócio. Seja para aumentar a base de clientes ou para atrair profissionais e parceiros, é imprescindível comunicar suas intenções e diferenciais para o mercado.

Hoje, a comunicação via internet é mais democrática do que nunca. Quando você tem um bom planejamento, conhece seu público e investe nos melhores canais, como blogs, redes sociais, e marketing digital como um todo, já está no caminho certo. Um exemplo é o LinkedIn para negócios B2B.

Crie parcerias estratégias

A eficiência operacional depende de bons fornecedores. Um negócio escalável invariavelmente vai precisar de parceiros enquanto cuida de seu negócio principal. Por isso, garanta a excelência do fornecedor.

Além disso, parcerias com outros negócios podem ajudar o seu público a crescer. Por exemplo, quem tem uma firma de consultoria em TI, e faz parcerias com e-commerces e lojas de eletrônicos, consegue aumentar a base de clientes em troca de descontos e ofertas.

Invista em freelancers e/ou terceirização

Em geral, a redução de custos passa pela terceirização de mão de obra. Você pode contar com a contratação de equipes externas de RH, serviços de marketing, TI, entre outros, para focar de fato aquilo que você se propõe a executar.

Tenha processos sólidos

Em uma empresa, tudo é processo. Quanto mais estruturados eles forem, mais fáceis os resultados podem vir. Assim, mesmo com a terceirização, você não sofre impactos negativos na experiência do cliente ou na qualidade do produto final. Por isso, defina e registre todos os passos de seu negócio; entenda as lacunas e como elas podem melhorar.

Crie métricas e monitoramento

Falando em processos, eles se tornam mais claros uma vez que você tem em mente exatamente quais são as métricas relevantes a cada um de seus setores - ROI, NPS, IDP, produtividade - há uma série de indicadores internos e externos que podem auxiliar a medir o desempenho corporativo, para então propor mudanças nas operações com o objetivo de ganhar escalabilidade.

Os desafios de escalar o negócio

Veja quais são os desafios a enfrentar para garantir o crescimento do seu negócio.

Focar na inovação

Se você não olha para o mercado, não faz benchmarking com a concorrência e não se propõe inovar e agir com criatividade, pode esbarrar na estagnação. Empresas estagnadas simplesmente não escalam. Inclusive, podem retroceder.

Ter um olhar crítico sobre o próprio negócio

Além do benchmarking de concorrência, fazer uma análise interna sobre o que pode melhorar ajuda a rever processos e melhorar a estrutura atual. O interessante é ter um pensamento crítico e estimular seu time a fazer o mesmo.

A transformação digital e a escalabilidade dos negócios 

Um negócio escalável nasce a partir da mente inquieta de seus gestores e da perspectiva de que sempre é possível crescer mais. Nesse sentido, cada vez mais a transformação digital e a mentalidade de inovação são atributos que viabilizam a escalabilidade nas empresas. 

Não só a forma como as organizações operam tem mudado, mas o mercado corporativo está passando por novos cenários e modelos de trabalho - que muitas vezes também contribuem, mesmo que indiretamente, para que os negócios sejam mais escaláveis. 

Pensando nisso, preparamos um material com todas as informações de que você precisa sobre a transformação digital e os novos modelos de trabalho: como a transformação digital se relaciona com o ambiente profissional? Quais são os novos modelos de trabalho e seus benefícios? O que esperar do futuro do trabalho? De que maneira isso tudo contribui para a escalabilidade dos negócios? 

Baixe o eBook gratuito sobre a transformação digital e os novos modelos de trabalho e obtenha a resposta para todas essas perguntas. Clique aqui para acessar. 

Publicados
Temas relacionados