“Quando até a pessoa mais desconfortável com tecnologia consegue usar DocuSign e dizer que é fácil, dá para imaginar o que é possível fazer com essa plataforma”. Foi o que disse Tim Kantor, gerente de dados, marketing e operações de vendas da DuPont.

A DuPont, para quem não conhece, é a segunda maior empresa química do mundo em termos de volume de capital, e a quarta em termos de receita. A companhia abrange produtos químicos, fibras, polímeros e produtos agrícolas, e tem como principais pilares a ciência e a inovação – por isso, então, não podiam deixar de mergulhar de cabeça na era digital.

Pois bem, a grande missão de sua divisão de Proteção de Cultivos, que atua na área agrícola, era transformar a rotina de seu time de vendas, que gasta um tempo considerável de seu expediente rodando estradas dos Estados Unidos para visitar seus clientes. A disparidade das operações e a distância entre os clientes geralmente tornava algumas negociações cansativas e, consequentemente, menos proveitosas, tanto para os funcionários quanto para a clientela.

A DuPont até já usava o CRM da Salesforce, mas finalizar e gerir todos os contratos ainda era um processo custoso em tempo, dinheiro e eficiência. Além do mais, muitos dos produtos agrícolas envolvidos são regulados por órgãos rigorosos de controle, que adicionavam uma outra dificuldade ao processo de vendas – sem dizer que, se apenas uma assinatura ficasse de fora ou fosse danificada por qualquer motivo, tudo deveria começar do zero.

O fluxo seguiu o mesmo até o momento em que Bill Wasser, um representante de vendas da DuPont (famoso entre os funcionários da empresa justamente por, bem… não ser muito íntimo com tecnologia), comentou com Tim Kantor que havia usado uma ferramenta de assinatura eletrônica tão simples que “até seu cachorro poderia assinar um documento com ela”.

Mas quais seriam os pontos de um processo em agronegócio em que a adoção de uma plataforma digital se tornaria útil e eficaz?

Bom, para começar, encurtar o tempo dos fluxos de venda, eliminando completamente o tempo perdido com papel e trânsito. Também é possível aumentar o compliance de cada documento, fazendo-o passar por quaisquer análises regulamentais necessárias, além de torná-los mais seguros. Além disso, uma solução moderna melhora a experiência não só do consumidor, mas também dos funcionários, garantindo praticidade e agilidade em todas as partes do processo, desde a assinatura até a integração com o CRM usado pela empresa.

Com a DocuSign, um vendedor é capaz de enviar um contrato para um cliente, coletar sua assinatura e fechar uma venda registrada no interior do Paraná mesmo estando dentro do metrô em São Paulo, por exemplo.

A DocuSign, em resumo, aperfeiçoa diversos fluxos de trabalho dentro de uma empresa e reduz gastos operacionais e materiais, aspectos primordiais para um mercado que está diretamente ligado com trabalho em regiões rurais e exigem um deslocamento exaustivo que pode ser evitado quando a situação depende de alguns toques na tela para ser resolvida.

Por mais que não sejamos capazes de sanar os elementos técnicos do trabalho agrícola, a certeza é que, com a plataforma da DocuSign, perder tempo e dinheiro imprimindo, escaneando, recolhendo assinaturas e enviando documentos para clientes, fornecedores e parceiros é coisa do passado. E ainda é possível realizar a assinatura offline, para as fazendas que não possuem internet este é uma funcionalidade muito importante.

No caso da DuPont, mais de 500 horas e 50 mil dólares foram poupados em menos de 10 meses desde a implantação do serviço. A adesão ao Salesforce CRM foi 300% maior, o registro de erros foi 50% menor, as falhas de conformidade com órgãos regulatórios foram virtualmente extintas e a acessibilidade total dos envolvidos a cada um dos documentos foi garantida.

Conheça tudo sobre nossos produtos e imagine como uma solução digital pode ajudar sua companhia a se modernizar também por dentro.