Você sabe qual é a frase que faz as coisas ficarem mais caras para a sua empresa? “Nós sempre lidamos com isso desse jeito”. Em algumas companhias, essa mentalidade negativa está dificultando o crescimento de todo o potencial que a tecnologia pode ter. Esse medo de encarar riscos está transformando a história de sucesso em um amanhã de “poderia ter sido”.

Para ajudar a combater esse medo de mudança e auxiliar as empresas, na compreensão da necessidade de adaptação contínua à rápida evolução do mundo, vamos descontruir alguns mitos que atrasam a adoção de soluções digitais.

Muitos deles, inclusive, podem ser aplicados a qualquer outra tecnologia que não tenha ampla responsabilidade de transformação digital e, em sua maioria, apontam para temores sem fundamentos.

Mito 1: Leva muito tempo para implementar

Ter esse pensamento relacionado a substituição de sistemas antigos, que utilizam folhas de papel, por algum processo novo pode ser impressionante. A ideia de que a execução demora é uma das principais motivadoras de projetos tecnológicos serem deixados de lado.

Porém, é mis rápido do que as pessoas pensam. Por exemplo, a implementação das soluções DocuSign pode levar menos de 48 horas e é 100% finalizada em, mais ou menos, uma semana, com o objetivo de reduzir a inatividade. Assim que concretizado, o DocuSign Agreement Cloud permite que tarefas diárias sejam realizadas mais rápidas do que antes e com eficiência.

Mito 2: Custa muito caro

O retorno de investimento com soluções digitais como a DocuSign é indiscutível. Recentemente, o estudo da Forrester revelou que a assinatura eletrônica proporciona diversos benefícios:

  • Em um período de três anos, com probabilidade de risco, US$ 215.378 mil foram armazenados em produtividade interna de negócios;
  • US$ 77.717 mil em processos de vendas;
  • E US$ 168.391 como retorno de gastos operacionais.

Além disso, também melhora a organização administrativa e reduz os custos com compra de papel, impressão, transporte e espaço físico, que impactam na receita adicional.

Essas perdas superam os custos que seriam usados na adoção e licenciamento das soluções DocuSign, possibilitando o retorno financeiro em menos de seis meses.

Mito 3: Assinatura eletrônica não possui validade jurídica

Assim como outras novas tecnologias, a assinatura eletrônica se mantém sob a análise de perspectiva jurídica. O mito é até compreensível, uma vez que está sem processo de desconstrução no mundo inteiro.

Mas respondendo, a solução da DocuSign possui validade legal em praticamente todas as transações pessoais e empresariais no mundo. No Brasil, por exemplo, a lei já autoriza esse modelo de confirmação de autenticidade desde 2001.

O marco legal da assinatura eletrônica se dá com a publicação da Medida Provisória 2.200/2001-2, que, logo em seu artigo 1º, trata da garantia “de autenticidade, integridade e validade jurídica de documentos em forma eletrônica, bem como da realização de transações eletrônicas seguras”.

Mito 4: As pessoas não querem mudanças

Se são os colaboradores da sua empresa, seus clientes ou fornecedores que enxergam dessa forma, é arriscado aceitar que eles compartilham o pensamento de querer as coisas da maneira antiga.

O estudo The State of Systems of Agreements, 2019 revelou que apenas 13% dos entrevistados preferem continuar com o papel sem fazer nenhuma mudança nos sistemas de contratações. Enquanto, mais da metade (55%) entendem que as etapas consideradas normais, como imprimir, escanear e enviar documentos, são um fardo.

O serviço eletrônico pode ser reproduzido infinitas vezes sem o risco de se perder, rasgar ou, ainda, de precisar ser reenviado por falta de informações. Uma plataforma completa ajuda na preparação, assinatura, execução e gestão de documentos, além de manter a privacidade do conteúdo e autonomia da sua empresa.

Para entender como funciona, teste por três meses gratuitos a assinatura eletrônica da DocuSign. Aproveite e tire suas dúvidas com a nossa equipe de vendas aqui.