Da popularização do computador de mesa, substituindo as máquinas de escrever, às soluções em nuvem apoiadas em redes neurais, passaram-se menos de 20 anos.

De lá para cá, tivemos a praticidade do laptop, o fim da conexão discada, a chegada do 3, do 4 e do 5G, a disseminação dos dispositivos móveis, as inovações em Big Data, os servidores virtuais, o software como serviço… E essas são apenas algumas das incontáveis mudanças trazidas pela TI ao dia a dia das empresas!

O problema é que tanto as organizações quanto a tecnologia em si são organismos vivos, que evoluem permanentemente. Com isso, sistemas legados, que faziam sentido em 2008, não são mais tão úteis em 2018. Da mesma forma, soluções de gestão que não traziam a escalabilidade entre suas virtudes se tornaram inúteis em uma época em que quase tudo está na nuvem.

Assim, o que era para ser alavanca se transformou em obstáculo: a integração de sistemas é, hoje, um fator crítico na infraestrutura de TI das corporações modernas.

Mas por que as empresas têm tanta dificuldade em unificar seus sistemas computacionais? Vamos entender agora os problemas decorrentes dessa Torre de Babel corporativa!

Gaps de eficiência de empresas sem integração de sistemas

Seja sincero: de que adianta implementar um ERP no seu negócio se os dados gerados nesse software não são exportados a suas soluções fiscais? Se essa deficiência continua obrigando o contador a fazer cálculos de tributos no Excel e a inserir dados cadastrais manualmente, de que adianta trazer um sistema de gestão empresarial para sua organização?

Na prática, são muitos os exemplos de cases de rotinas melancólicas provocadas pela falta de sinergia entre soluções computacionais. É o caso da perda de tempo de funcionários que fecham negócios em um ambiente, correm para outro layout para assinar o contrato e, só então, retornam ao sistema inicial para anexar o documento.

É isso mesmo: um enorme desperdício de energia, foco e jornada de trabalho.

O que dizer ainda da URA de muitas centrais de atendimento ao cliente, que exigem que o consumidor digite o número de seu CPF, seu endereço e telefone para, logo no início do atendimento pessoal, ter que passar todos esses dados novamente? Você acha que isso é produtivo?

Perceba que o objetivo final de se contar com tecnologia corporativa é dar dinamismo aos negócios, mobilidade ao fechamento de contratos, sincronização de informações entre todos os departamentos, redução de falhas de comunicação e diminuição de erros por força das automatizações.

Se a empresa cresce implementando novos sistemas, mas negligenciando suas integrações, perde-se o sentido do investimento em TI e a organização volta a ser tão competitiva quanto na saudosa era das máquinas datilográficas, do FAX e do Telex. Será que sua empresa não está sofrendo com essa deficiência?

Principais benefícios da integração de sistemas

Harmonizar os dados que trafegam em sua companhia resulta em um universo de vantagens. Citamos algumas das principais a seguir. Confira!

Fim das falhas de comunicação

Imagine se o departamento de cobrança negativa um cliente que já efetuou a quitação dos débitos junto ao setor financeiro. Com a integração de sistemas, esse tipo de erro simplesmente deixa de existir.

Aumento da produtividade

Com um sistema como o Salesforce integrado a uma plataforma de assinatura eletrônica, os contratos podem ser assinados dentro do próprio ambiente do CRM.

Para deixar essa virtude menos abstrata, basta lembrar que a DuPont aumentou em 300% o uso do CRM internamente com a implantação da DocuSign, a ferramenta de assinatura eletrônica mais importante do mercado.

Redução de erros graças às automatizações

Se seu ERP exporta os dados das vendas para suas soluções em gestão contábil (que, por sua vez, são capazes de apurar o valor de tributos de forma automática), as possibilidades de inconsistências diminuem significativamente.

Um exemplo é a atual dificuldade enfrentada por contadores em se adaptar à confusa metodologia de cálculo do novo ICMS em operações interestaduais. Graças à automatização das apurações, quem atua em empresas com integração de sistemas não sofre com as fórmulas de múltiplas alíquotas.

Gestão inteligente de produção, vendas e estoque

Integrar sistemas significa fechar vendas com as negociações automaticamente gerando baixas no sistema de estoques. Integrar é ter metas comerciais gerenciadas em tempo real por meio de soluções de Business Intelligence vinculadas ao ERP da empresa. Integrar é manter a pauta de uma reunião de marketing no Google Drive, podendo exportá-la diretamente ao CRM da organização quando necessário.

Integrações de uma plataforma de assinatura eletrônica

Sua empresa não é exatamente um modelo de integração? Ainda está em tempo! Nesse cenário, um primeiro passo para prover essa inteligência operacional em suas rotinas de trabalho é adotar a assinatura eletrônica, que deve estar integrada a seus sistemas mais importantes.

Uma plataforma como a da DocuSign consegue conversar via Application Programming Interface (API) com mais de 600 aplicações diferentes, permitindo, por exemplo, assinar um contrato de procurement diretamente do SAP Ariba, dando mais velocidade e eficiência ao workflow da sua cadeia de suprimentos. Mas as vantagens proporcionadas por essa solução na integração de sistemas vão muito além da área de compras!

Uma empresa que usa a assinatura eletrônica integrada ao Salesforce, por exemplo, consegue medir quantas assinaturas foram fechadas em um mês de vendas, tudo diretamente no CRM.

É possível garantir também uma chancela digital verdadeiramente segura no Office 365/Dynamics, além de incluir sua assinatura em anexos de e-mail em PDF.

Por fim, com essa integração de sistemas oferecida pela DocuSign, você pode até mesmo remeter documentos para serem assinados diretamente no Gmail e no Google Drive. Não parece ideal?

No fim das contas, a harmonização de recursos e dados permite que a empresa consiga vender de qualquer lugar, aprovar campanhas de marketing a qualquer momento e assinar contratos sem sair do seu ERP ou editor de textos.

Tudo isso feito eletronicamente, sem papel, sem custos com materiais de escritório, sem gastos cartorários e, claro, sem a (nociva) perda de tempo da consolidação de um contrato tradicional.

Compreendeu agora a importância (e a urgência) em levar a integração de sistemas para o dia a dia da sua organização? Aproveite para conhecer mais a fundo a integração DocuSign + Salesforce e entre de verdade na era dos negócios digitais!

Tags