Você sabia que, de acordo com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), o Brasil tem mais de 1 milhão de advogados? Muito se fala sobre a competitividade no mercado de trabalho e, de fato, essa expansão impacta diretamente na rotina do advogado. Nesse cenário, o profissional do setor precisa de produtividade e assertividade para desenvolver funções de maneira estratégica.

O setor, que ainda está em Transformação Digital, tem substituído atividades que antes demandavam horas do dia a dia pelo uso de tecnologias que otimizam o tempo possibilitando a especialização na área.

Nesse contexto, o Fenalaw promoveu debates voltados para a atualização profissional ligada ao mercado jurídico das principais empresas desse mercado nos dias 23 e 25 de outubro, em São Paulo. Com mais de 80 empresas, a DocuSign esteve no evento abordando os benefícios da automação, gestão financeira e de processos e as novas competências na 4º Revolução Industrial.

Marcelo Tas, jornalista e educador, abriu o congresso com uma conversa sobre a dificuldade de inovação das empresas tradicionais do setor jurídico. “Grandes estruturas têm grandes problemas com mudanças. Mas, hoje, dentro de toda empresa, é preciso ter equipes que inovam e trazem criatividade. Precisamos aprender a transformar o viés em colaboração, porque é necessário enxergar além do nosso serviço”, comentou.

O conselheiro da I2AI, Marco Lauria, contou que um estudo da PWC diz que, baseado na mobilização atual, a inteligência artificial vai atingir grande parte da América Latina nos próximos anos. Como consequência disso, a tendência é de que a nova era da Revolução Industrial vai provocar um maior impacto na sociedade do que em todas as outras, uma vez que as tecnologias geram muitos benefícios, como sustentabilidade, redução de custos e recursos, mais conhecimento, dentre outros.

Já comentamos diversas vezes que o mercado está vivendo um novo momento, o qual requer mais da necessidade de os profissionais desenvolverem novas habilidades. A presidente da Comissão de Inovação da OAB Goiás explicou que “hoje, o advogado precisa trabalhar competências básicas que o preparem para as transformações tecnológicas, como negociação, flexibilidade cognitiva e tomada de decisão”.

Em um setor tão envolvido com as leis, a importância da preparação para a LGPD não poderia ficar fora do cronograma da Fenalaw 2019.

Jairo Tcherniakovsky, Diretor de Compliance da 99, e Denise Iwakura, Compliance Officer da nossa parceira SAP, conversaram sobre o desafio do consumidor ao proteger seus dados e entender o uso deles no Brasil. “Precisamos nos preparar para a LGPD, mas muita gente ainda não dá a devida atenção a isso. Estamos todos atrasados, porque não paramos para analisar o tempo que gastamos lidando com processos e não nos perguntamos o motivo de coletarem os nossos dados, muito menos sabemos como eles são usados. Mas, esse fluxo tão comum tem muito mais consequências”, disse Jairo Tcherniakovsky.

Como uma solução para esse cenário, Humberto Ortiz, Data Protection Manager da Mercedez Bens explicou que ao fazer negócio com clientes, estamos fazendo transferência de dados. Por isso, o principal é garantir que as pessoas sintam que quando os dados estão com a empresa, eles estão seguros.

De acordo com o advogado Renato Monteiro, os contratos são o ponto principal a serem impactados com a LGPD. Já que são aqueles que contém dados pessoais, como a Política de Segurança e Privacidade. “Quando falamos sobre contratos temos que ter em mente que até o nome da pessoa é um dado sensível, inclusive em documentos internos. Então, a LGPD, traz uma necessidade de nova engenharia de contrato que ofereça segurança e cuidado com dados pessoais, ainda que seja só o nome”, explica.

A solução DocuSign Click permite que o usuário aceite o contrato de forma segura, rápida e dentro das leis, com apenas um clique em um checkbox, e a sua empresa não gaste tanto tempo com detalhes legais. Assim como outras soluções da suíte DocuSign Agreement Cloud, o diferencial desse dispositivo é a segurança, facilidade e agilidade para que o profissional tenha melhor desempenho estratégico.

Com a solução da DocuSign, a seleção de assinantes é limitada, sem que afete os demais envolvidos, incluindo contratos de clickwrap, como Termos de Serviço, Contratos de Licença de Usuário Final, políticas de privacidade e divulgações de clientes.

Para entender mais sobre como a DocuSign pode ajudar o setor jurídico da sua empresa a ter mais tempo para focar os esforços em processos estratégicos, converse com a nossa equipe de vendas e teste grátis!