O modo de realizar transações comerciais passou por transformações intensas nos últimos anos. Atualmente, caso esses processos não sejam realizados pelo meio digital, a empresa acaba em desvantagem no mercado.

Para se tornar mais competitivo, é preciso entender que mudanças como essas serão cada vez mais rápidas. Por isso, é necessário que sua empresa se adapte com a mesma velocidade, ou seja, que tenha os processos rápidos e simples, por meio de novas tecnologias. É esse o motivo de falarem tanto sobre Transformação Digital que a assinatura eletrônica gera.

A assinatura eletrônica é uma ferramenta fundamental para o sucesso dessas mudanças, principalmente na Transformação Digital. Ela possibilita a finalização de diversos processos, sejam eles internos ou transações junto aos clientes, com poucos cliques.

Um exemplo de sucesso do uso de assinatura eletrônica da DocuSign é a implementação da solução no departamento de RH da Loggi, que reduziu o tempo de contratação, melhorou a eficiência da gestão e o controle de documentos. Veja aqui o case completo. 

Ou o case da Caixa Seguradora, que vende seguros em todas as agências da Caixa banco usando DocuSign para formalizar os documentos de venda.

Outro fator determinante para bons resultados em transações comerciais é a mobilidade. O smartphone é mais do que um aparelho, ele já faz parte de todo o cotidiano das pessoas.

Então, quem oferece a possibilidade de realizar processos por ele, sai na frente das outras empresas. Com a DocuSign, sua empresa pode oferecer a finalização de contratos via tablets e smartphones, assim como desktops e notebooks.

Como diriam os mais velhos: “servir bem é servir sempre”. Por isso, hoje, pensamos tanto em como melhorar as experiências dos consumidores.

A jornada do cliente é tão importante quanto a qualidade do produto. Com a assinatura eletrônica, toda a experiência, desde a escolha pela empresa/serviço até sua finalização, é simples, rápida e prática.

Uma dúvida que sempre surge em quem não utiliza assinaturas eletrônicas é sobre sua validade jurídica. Porém, até mesmo a Justiça Federal já faz o uso da ferramenta para facilitar seus processos.

O poder judiciário brasileiro entende que todo documento, digital ou analógico, são válidos, desde que aceito pelas partes envolvidas. Ou seja, o formato não é o ponto. Mas é sempre necessário provar que o documento não foi alterado. É aí que a assinatura eletrônica entra.

A DocuSign oferece diversos níveis de certificados de segurança, para que não tenham modificações depois do documento estar finalizado. Além da criptografia, existe a validação da geolocalização, SMS, código e voz, entre outros, que atestam que o signatário é realmente quem diz ser e, portanto, o documento é válido.

Ainda tem dúvidas? Entenda melhor como funciona a validade jurídica com os especialistas do escritório de advocacia Opice Blum.

Com as dúvidas fora do caminho, voltamos a conversar sobre o consumidor e a preferência por serviços digitais. Um dos fatores que ganhou destaque em processos eletrônicos é o pouco gasto de recursos naturais.

Com a assinatura eletrônica, por exemplo, a cada documento enviado para uma pessoa, é possível economizar 2L de água. Já para 50 documentos enviados para 20 pessoas, são 2K de litros de água e 91kg de madeira. Você pode calcular os gastos da sua empresa na calculadora desenvolvida pela DocuSign, que também informa tempo e gastos em dinheiro.

Gostou do texto? Para testar a assinatura eletrônica da DocuSign acesse o link, se inscreva e ganhe 30 dias de teste gratuito.