A atuação regular e competitiva de uma empresa, em muitos casos, depende da otimização dos seus custos. Manter o orçamento equilibrado, as contas em dia e o controle sobre tudo o que entra e sai do caixa do negócio, sem dúvida, é um passo importante para se operar de forma saudável.

Entretanto, agir dessa forma nem sempre é garantia de que as contas fecharão no final do mês. Por isso, em determinadas situações, o corte de custos pode ser uma medida necessária para aliviar o orçamento e garantir que a empresa se mantenha sólida e atuante no mercado.

Nesse cenário, existem ações que podem auxiliar gestores e líderes não só no corte de custos, mas na otimização do orçamento como um todo. Um exemplo claro e que fazemos questão de aprofundar é o investimento em tecnologia.

Continue a leitura e entenda por que a tecnologia é uma das grandes aliadas dos negócios quando o objetivo é promover um corte de custos estratégico e saudável!

A importância do monitoramento das atividades da empresa

Quando se fala em corte de custos, um dos pontos mais importantes a serem observados é a questão do monitoramento das atividades e processos do negócio. Nesse sentido, antes de tomar qualquer decisão, gestores e líderes precisam conhecer a fundo o processo produtivo empregado dentro da empresa.

Esse conhecimento e visibilidade sobre as atividades do negócio são a chave para a identificação de pontos de atenção, falhas e ineficiências operacionais. Por meio da análise de processos, indicadores de desempenho e um monitoramento ativo das atividades, é possível levantar uma série de dados importantes, os quais são capazes de conduzir as decisões de forma muito mais estratégica.

Em outros termos, os dados e o conhecimento sobre o processo produtivo da empresa são algumas das formas mais produtivas de se entender os seus custos e se ela está funcionando da forma como deveria. Dessa forma, é mais fácil identificar as melhores oportunidades que surgem em termos de redução de custos.

Assim, quando se tem um conhecimento profundo do negócio, fica muito mais fácil identificar as áreas que podem sofrer cortes de gastos sem grandes efeitos negativos. Por exemplo, áreas onde são identificados custos desnecessários, retrabalho e processos manuais podem passar por uma reestruturação, buscando aumentar a eficiência operacional e reduzir os custos.

Por outro lado, quando os gestores não têm visibilidade e conhecimento suficiente sobre os processos produtivos da empresa, os riscos de que cortes de gastos deliberados e pouco eficientes sejam aplicados aumenta. Dessa forma, pode-se acabar fazendo com que a empresa suporte alguns sacrifícios de maneira desnecessária, já que os cortes podem não surtir os efeitos esperados.

O papel da tecnologia dentro dos negócios

Em um cenário em que cada vez mais se percebe a tendência de digitalização de serviços, é inegável que investir em tecnologia e inovação é uma medida fundamental para os negócios atuais. Hoje, mesmo as pequenas empresas, em estágio inicial, precisam operar de maneira profissional, acompanhando dados e executando suas atividades de maneira eficiente, em conformidade com as expectativas do consumidor e padrões do mercado.

Além disso, a competitividade que reina nos mais variados segmentos é um dos fatores que faz com que as empresas tenham que se preocupar ainda mais com a qualidade das suas entregas e a eficiência da sua gestão. Nesse sentido, a tecnologia tem não só democratizado o mercado, permitindo que pequenos negócios operem de maneira mais profissional, mas também tem sido a chave para a redução de custos a partir da otimização de processos e qualificação da gestão.

A exemplo, o uso da computação em nuvem, softwares e ferramentas informatizadas tem contribuído diretamente para o reforço da gestão, facilitando o controle de caixa, vendas e de toda a parte fiscal da empresa. Dessa forma, gestores, líderes e colaboradores podem concentrar seus esforços em atividades mais estratégicas e que garantam o crescimento e fortalecimento da empresa.

Como a tecnologia pode ajudar no corte de custos da empresa

Do ponto de vista operacional, a tecnologia tem muito a contribuir com os negócios quando o objetivo é promover o corte de custos. Na prática, existem muitas atividades e processos internos que podem ser otimizados com o uso de novos equipamentos, metodologias e ferramentas.

A seguir, listamos alguns dos principais pontos em que a tecnologia é capaz de conciliar eficiência operacional e custos de maneira bastante precisa e proveitosa. Vejamos!

Redução de custos com material

Uma das formas mais simples e efetivas de se realizar o corte de custos dentro da empresa com o apoio da tecnologia é a partir da redução dos gastos com material. Um exemplo claro está na digitalização de documentos. Sem papel, tinta, transporte, arquivos impressos e a necessidade de dedicar grandes espaços para armazenar tudo isso, os custos tendem a diminuir bastante no dia a dia do negócio.

Não por outra razão, hoje é grande o número de companhias que optam pelo formato digital em seus processos, reduzindo não só a burocracia, mas os custos, infraestrutura física, pessoal e materiais que tanto pesam no orçamento.

Melhor uso do tempo

A máxima de que tempo é dinheiro se encaixa muito bem na realidade dos negócios, especialmente quando lentidão e improdutividade significam faturamento menor e custos mais altos. No entanto, a tecnologia é o caminho para o aumento da produtividade.

Seja na parte operacional ou administrativa, hoje é muito comum a presença de ferramentas de automação nas empresas. Processos digitais, baseados em documentos em formato eletrônico, por exemplo, reduzem significativamente o tempo gasto no fechamento de vendas e outras transações.

Por exemplo, com o auxílio de soluções especializadas e da assinatura eletrônica, hoje é possível firmar e assinar contratos de forma digital, tornando o trabalho do departamento de vendas muito mais fluido, ágil e econômico. Em poucos minutos, plataformas informatizadas viabilizam o envio, assinatura e devolução de contratos, desde qualquer lugar e a qualquer hora.

Diminuição de burocracia

A burocracia é um dos principais drenos de recursos das empresas. Em muitos casos, a dificuldade em se executar atividades simples, em razão da falta de organização, excesso de exigências, regras e documentos, só aumenta o tempo e esforço gastos pelos profissionais para a conclusão das tarefas. Como reflexo, os custos acabam aumentando e prejudicando o desempenho da empresa.

A tecnologia, nesse cenário, chega para simplificar a rotina dos negócios, eliminando grande parte dos processos lentos, burocráticos e repetitivos, deixando-os a cargo de softwares e sistemas automatizados. No caso de empresas que lidam com vendas e dependem do fechamento de contratos, o uso desse tipo de ferramenta reduz a burocracia na conclusão de negociações, ao evitar que seja necessário autenticar fisicamente e encaminhar, por via postal, diferentes vias de contratos para que o cliente assine e devolva.

Como foi possível perceber, o corte de custos a partir de investimentos em tecnologia não só é possível como também é altamente recomendado. A inovação é um dos caminhos para a solidificação dos negócios, especialmente aqueles que dependem de uma gestão contínua e eficaz de documentos e contratos. Portanto, esteja sempre em busca das ferramentas, soluções e profissionais capazes de agregar mais produtividade e inovação à sua empresa.

Agora que você já sabe como a tecnologia é capaz de otimizar os custos no seu negócio, não pare por aqui. Experimente a solução de assinatura eletrônica DocuSign, gratuitamente, por 30 dias, e entenda por que mais de 200 milhões de usuários no mundo já aproveitam as vantagens dessa tecnologia!

https://go.docusign.com.br/o/trial/