Como aumentar o retorno sobre o investimento (ROI) nas PMEs?

Saber o que é ROI é indispensável para o sucesso de uma empresa, não importando o seu tamanho. Essa sigla é a abreviação do termo em inglês Return on Investiment (Retorno sobre Investimento). Seu objetivo é descobrir quanto dinheiro uma companhia ganha ou perde com os investimentos feitos em suas operações, fornecendo resultados de ações ou campanhas, além de medir o custo com novos treinamentos, equipamentos ou soluções tecnológicas.

Com essa métrica, você descobre se o capital injetado em determinada área vale a pena ou não, além de analisar iniciativas específicas que contribuem com o desempenho comercial da companhia. No caso de PMEs, que muitas vezes precisam pensar com cuidado onde devem alocar seus investimentos, o indicador torna-se um parâmetro fundamental para traçar estratégias e providenciar um norte para alavancar seus resultados.

Continue a leitura e entenda como aumentar o retorno sobre investimento nas pequenas e médias empresas:

Por que calcular o ROI?

O ROI é útil não só para acompanhar a performance dos investimentos, mas também para investidores avaliarem a sua instituição, já que é indispensável saber quanto você ganhou ou ganhará para conferir se a parceria (ou sociedade) vale a pena.

Levantar esse indicador também garante que o seu negócio defina as metas a partir de resultados possíveis de alcançar, avaliando o que foi feito previamente. Além disso, ele identifica o tempo que os investimentos levam para trazer retorno. É necessário monitorá-lo constantemente para que os planos de gestão operacional sejam mais efetivos e precisos.

Como o cálculo é feito?

A fórmula do ROI é muito simples de entender e calcular.

ROI = (Receita — Custo) / Custo X 100 

Vamos a um exemplo prático: imagine que a sua empresa faturou R$ 150 mil, e o investimento inicial tenha sido de R$ 15 mil.

ROI = (150.000 – 15.000) / 15.000 X 100

ROI = 135.000 / 15.000  X 100

ROI = 9 X 100 = 900%

Com o resultado, concluímos que o Retorno sobre Investimento foi 9 vezes superior ao investimento inicial.

Como aumentar o ROI de forma prática na PME?

Existem duas maneiras de elevar o Retorno sobre Investimento: reduzir custos operacionais ou aumentar o faturamento. Portanto, o equilíbrio é colocar em prática iniciativas que levam em consideração esses dois fatores. Veja abaixo algumas, pensando no contexto de PMEs.

Crie uma boa rede de relacionamento 

Uma forma de reduzir custos operacionais é contar com uma rede de contatos forte, para assim, caso for necessário, contratar freelancers para projetos temporários, ou equipes externas de RH, serviço de marketing e entre outras opções para tarefas que a empresa pode não conseguir bancar diretamente. 

Desenvolva processos sólidos 

Quanto mais estrutura e processos bem estipulados sua empresa tiver, menos impactos negativos poderá sofrer na qualidade do produto final ou na satisfação do cliente. Registre todos os passos de seu negócio, segmente-os por área e identifique as lacunas para definir as formas de mitigá-las. Uma boa gestão de processos pode ser divisora de águas para o ROI de uma PME. 

Segmente seu público

Isso simplifica o atendimento de demandas específicas. Esse parâmetro permite monitorar com detalhes cada perfil de consumidor, ofertando o produto que cada um realmente deseja adquirir e garantindo uma jornada comercial mais customizada e memorável.

Ao desenvolver estratégias de negócio e abordagens para nichos específicos, é possível aumentar o grau de adesão e fidelização de clientes. O impacto também se torna positivo internamente.

Invista em marketing

A segmentação mencionada no tópico anterior é fundamental aqui. O foco é afunilar as estratégias de marketing e investir nos recursos apropriados. No universo digital, há marcas que produzem conteúdos relevantes e valiosos aos seus consumidores, gerando autoridade e conhecimento de causa.

O melhor de tudo é que, tendo a segmentação e mensagens adequadas, não é preciso investir muito dinheiro para aplicar o marketing nas redes. Basta elaborar materiais que solucionem demandas e dores comuns do público-alvo, como um eBook sobre as dificuldades do setor e como superá-las através de tecnologia, um guia de uso de determinados produtos ou um tutorial, por exemplo.

Após criar os conteúdos de nicho, é importante distribuí-los em canais que o público específico mais acessa para garantir maior alcance. Pode ser um blog, e-mail, vídeos curtos, posts em redes sociais. É relevante também ter uma estratégia focada no gerenciamento de palavras-chave do Google, o que pode atrair mais visitantes para seu site e possíveis clientes para consumir os materiais enviados e publicados pela sua empresa.

Treine sua equipe

Sim, treinar a equipe é uma das melhores estratégias para impulsionar o ROI. Promover capacitações e treinamentos de forma periódica garantirá que o time compreenda exatamente o objetivo da empresa em relação aos investimentos realizados. Assim, os colaboradores exercerão suas habilidades de modo a proporcionar experiências de qualidade para o público. 

Ofereça a seus clientes motivos para voltarem

Em meio à concorrência acirrada do mercado, o primeiro contato com a empresa é crucial, pois bate diretamente com o senso de decisão do cliente. É por isso que os atendimentos e as negociações seguintes devem ser tão memoráveis quanto no início. É nesse sentido que o pós-venda brilha, já que esse recurso de contato mantém o vínculo com os compradores.

Considerando essa premissa mercadológica, ofereça incentivos de recompra, como brindes, cupons, descontos, frete grátis etc. Monte uma estratégia de fidelização que seja capaz de fazer seu público voltar a fechar negócio e indicar sua empresa para outras pessoas.

Quais soluções tecnológicas adotar?

No mercado atual, a utilização da tecnologia é mais do que necessária. Independentemente do porte e do segmento, para ganhar relevância, é preciso otimizar processos, mercadorias e serviços com frequência para ganhar uma posição de destaque perante clientes e concorrentes. 

É justamente o investimento em ferramentas tecnológicas que garante essa vantagem competitiva. Assim, sua empresa simplifica a rotina de todos os envolvidos, bem como eleva a probabilidade de construir parcerias, agrega valor ao catálogo.

Entre as soluções mais recomendadas para PMEs, estão o uso da computação em nuvem, a contratação de um sistema de gestão empresarial (ERP) e o investimento em um software de assinatura eletrônica, pois são importantes para gerar conectividade, abolir tarefas manuais/burocráticas, otimizar seus processos e garantir mais segurança. Além disso, a tecnologia em nuvem traz muita praticidade pois permite que gerência e equipes acessem funcionalidades, arquivos e documentos sempre que necessário.

Há também uma série de aplicações que trabalham por meio do cloud computing para melhorar a comunicação de colaboradores (internos e remotos), o armazenamento de dados, o compartilhamento de informações e o monitoramento da produtividade de cada integrante do time. 

A relação de ROI e uma gestão de processos eficiente em PMEs

Na missão de aumentar o ROI de PMEs, uma gestão de processos eficiente pode ter um papel fundamental. O ROI é, inclusive, um dos indicadores mais importantes para medir a efetividade dos processos internos - que, se implementados propriamente, reduzem custos, economizam tempo e aceleram fluxos de trabalho. 

A sua gestão de processos é eficiente? Conhece as métricas para calcular a eficiência de processos? Descubra mais no guia completo sobre a gestão de processos em PMEs. Clique aqui para baixar gratuitamente. 

Publicados
Temas relacionados