Em um cenário em que o consumidor está mais seletivo, informado e exigente, aumentar as vendas no varejo é um dos maiores desafios enfrentados nesse segmento. Por ter um contato direto com o destinatário final das ofertas, é preciso ser estratégico na hora de chamar atenção, ganhar a confiança e converter um simples contato em vendas.

A competitividade é uma das marcas do varejo moderno. Independentemente do nicho, é preciso contornar a concorrência, diferenciar-se no mercado e entregar uma oferta ainda mais valiosa. O consumidor tem muitas opções e, por isso, os detalhes acabam fazem muita diferença.

Se você busca aumentar suas vendas no varejo e não sabe como proceder, este artigo pode ajudar! A seguir, listamos 5 medidas indispensáveis para reforçar sua atuação e seus resultados nesse mercado tão intransigente. Acompanhe!

Como funcionam as vendas no varejo?

As vendas no varejo têm suas particularidades. Talvez a maior delas seja a necessidade de se entender melhor o público para o qual as ofertas se destinam. Esse conhecimento mais acurado do potencial consumidor é o que torna as estratégias mais pontuais, diretas e eficientes.

Em um cenário em que diversas empresas comercializam o mesmo produto, ou produtos semelhantes, os diferenciais são determinantes para se fechar ou não uma venda. Aqui, nos referimos a questões como:

  • qualidade do atendimento;
  • organização da loja;
  • inovação;
  • nível de satisfação do consumidor;
  • nível de personalização dos produtos;
  • possibilidade de se utilizar diferentes canais para as compras;
  • métodos de pagamento etc.

Todos esses critérios pesam diretamente na decisão de compra de um cliente e, por isso, precisam ser considerados pelo varejista. Para tanto, acompanhar métricas de vendas e outras estatísticas do negócio é uma verdadeira necessidade na atualidade.

Além disso, outro fator que caracteriza as vendas no varejo e interfere na performance é a qualidade do relacionamento com fornecedores e parceiros. Hoje, o mercado é altamente colaborativo, de modo que atuar isoladamente é praticamente impossível. Assim, contar com bons fornecedores e parceiros é primordial.

Nesse sentido, pode-se dizer que um dos pilares do varejo está na relação com agentes externos, como os fornecedores. Qualificar essa relação, em muitos casos, significa conseguir comprar a preços mais baixos, negociar prazos de pagamento mais vantajosos e, com isso, conseguir atuar de forma ainda mais competitiva no mercado.

Quais são os impactos das vendas no varejo na economia?

O varejo tem uma representatividade bastante considerável na economia brasileira. Para se ter uma ideia dessa expressividade, segundo estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, o segmento em questão tem um impacto de 62,5% sobre o Produto Interno Bruto (PIB) nacional, levando em consideração números do ano de 2018.

Outro ponto relevante acerca do varejo é que, de acordo com dados do IBGE, o setor de comércio, dividido em atacado e varejo de mercadorias, emprega cerca de 22,3% dos trabalhadores formais brasileiros, figurando como o maior empregador no cenário econômico nacional e um dos principais pilares da economia do país.

Esses números são a prova de como o mercado varejista é importante para o desenvolvimento nacional, além de ser um dos principais fomentadores da economia ao promover a circulação de bens, serviços e capital.

5 ações para aumentar suas vendas no varejo

Aumentar as vendas no varejo, embora não seja uma tarefa simples, é plenamente possível. No entanto, para isso será necessário investir nas ações certas, focando naquilo que é mais relevante para atingir o consumidor e melhorar os resultados.

A seguir, listamos 5 medidas que podem ajudá-lo. Confira!

1. Seja ativo nas redes sociais

Na era da informação e do consumidor 4.0, não estar presente na internet e nas redes sociais é, sem dúvida, perder grandes oportunidades de negócio. Hoje, grande parte das pessoas utiliza esses canais para pesquisar produtos, serviços e empresas. Logo, veicular sua marca e produtos nesses ambientes pode render bons frutos.

2. Promova ações de fidelização

Com tantas opções à sua disposição, o consumidor está cada vez mais exigente. Está mais difícil ganhar sua confiança, sobretudo quando não se investe em estratégias de fidelização.

Nutrir a base de clientes com promoções, ações especiais e ofertas exclusivas, por exemplo, são excelentes formas de não só conquistar seu público, mas também fidelizá-lo. Afinal, todas as pessoas gostam de um tratamento personalizado, propostas vantajosas — especialmente do ponto de vista econômico.

3. Ofereça treinamentos ao time

Apesar do crescimento do e-commerce, o varejo tradicional, baseado em lojas físicas, ainda é bastante representativo atualmente. Nesse formato, a qualidade das equipes, seja de vendedores ou de backoffice faz toda a diferença.

Assim, investir na qualificação dos times a partir de treinamentos, cursos e orientações deve fazer parte da política de qualquer negócio que atua no varejo. Nos últimos anos, o mercado mudou bastante com a difusão dos meios digitais. Em razão disso, o consumidor está mais seletivo e bem informado, exigindo uma abordagem muito mais precisa por parte de vendedores, por exemplo.

4. Disponibilize várias formas de pagamento

É certo que existem diversas variáveis capazes de impactar na performance de vendas de um varejo. Contudo, a parte financeira ainda pesa bastante nas decisões de compra do consumidor. O país se recupera de um momento de recessão, a economia está voltando a se aquecer e o consumidor está retomando o poder de compra.

Nesse cenário, é indispensável compor estratégias de negociação mais flexíveis. Com menos dinheiro para gastar, o cliente precisa de ofertas realmente vantajosas e prazos de pagamento mais dilatados. Daí a importância de se trabalhar com diferentes métodos de pagamento.

Além do tradicional pagamento à vista, é importante dispor de serviços de cartão de crédito, boleto, crediário e outros. A ideia é facilitar a compra e o pagamento, estimulando o cliente a fechar sua compra.

5. Trabalhe com apoio da tecnologia

Por fim, uma das bases de sucesso do varejo moderno é a tecnologia. Hoje, esse é o fator determinante para se gerir o negócio, acompanhando indicadores, resultados e todos os dados importantes acerca das atividades da empresa.

Em termos de softwares de gestão e assinatura eletrônica, não dá mais para perder tempo em meio a burocracia dos papéis e a lentidão dos processos físicos. Nesse cenário, por exemplo, a assinatura eletrônica ajuda o varejo a acelerar seus processos internos de vendas, reduzindo o tempo de concretização ao adotar o modelo de documentos digitais.

Assim, clientes podem efetivar compras a distância, assinando contratos, enviando e recebendo documentos de forma ágil, simples e segura, com total validade jurídica por meio de plataformas dedicadas, como a oferecida pela DocuSign .

A DocuSign permite ao varejo focar seus esforços em tarefas mais específicas, deixando os processos internos relacionados à gestão de documentos a cargo de uma tecnologia eficiente, moderna e acessível.

Por fim, aumentar as vendas no varejo, embora não seja algo simples, é totalmente possível. Para isso, é essencial ter uma visão estratégica sobre o negócio e sobre os seus clientes. Inovar é preciso a todo momento, tanto para se diferenciar dos concorrentes quanto para entregar soluções, serviços e produtos cada vez mais alinhados com as necessidades do consumidor.

Então, gostou deste artigo? Tem interesse em aumentar a performance das vendas do seu varejo com o uso da tecnologia? A DocuSign tem a solução ideal para a sua necessidade. Entre em contanto conosco e deixe-nos ajudar!