Bem-vindo a DocuSign

Blog DocuSign

6 motivos para o seu time de vendas usar assinatura eletrônica

A assinatura eletrônica é um agrupamento de dados em formato eletrônico, o qual é afixado ou logicamente associado a um documento, garantindo-lhe autenticidade ou autoria. Verificação de IP, login/senha alfanumérica (como no internet banking) e inserção da imagem eletrônica da assinatura são formas de confirmação de autoria por via computacional e que podem fazer a diferença na performance do time de vendas.

A razão é que a assinatura eletrônica nas vendas aumenta a segurança dos clientes, dá mais agilidade ao processo (redução de tempo dado ao cliente para “rever” sua decisão de compra) e facilita a modernização de todos os seus processos internos.

Quem pode testemunhar sobre isso é o Banco Inter, que, após abolir a caneta e o papel na contratação de crédito consignado, derrubou seu tempo de conclusão de venda de 14 para 8 dias, além de diminuir de 18% para 8% a taxa de desistência dos clientes.

Que tal descobrir agora as principais razões que provam por que o uso da assinatura eletrônica alavanca os resultados do seu time de vendas? Confira agora!

1. Flexibilidade

Ao contrário do que muitos imaginam, o download do aplicativo móvel de uma plataforma de assinatura eletrônica permite preparar, enviar documentos para autenticação, visualizar status e, evidentemente, assinar seus contratos mais importantes.

É possível até mesmo assinar documentos em locais sem acesso à internet (zonas rurais, por exemplo), uma vez que a confirmação da operação é feita no primeiro segundo de retorno do sinal. O desempenho consistente dos provedores das melhores soluções do mercado assegura ainda disponibilidade elevada, mesmo nos horários de pico.

2. Rapidez no fechamento de contratos

Já parou para pensar no quanto em salário-hora é desperdiçado em sua empresa por baixa produtividade? Podem ser atrasos, cafezinhos, quedas de sistemas ou burocracia no fechamento de negócios: o fato é que a linha da eficiência é o tênue limiar que separa as empresas de sucesso das permanentemente fadadas à estagnação.

Nesse dilema, quase 1/4 dos trabalhadores culpam a tecnologia inadequada pela produtividade abaixo do ideal. Mas e se você conseguisse conciliar as automatizações de um CRM com a praticidade de uma assinatura eletrônica? Cenários como esse certamente seriam transformados, visto que a tecnologia trabalha com o tripé “mais rapidez, mais quantidade, menos erros”.

Se seu time de vendas consegue se antecipar no processo de negociação (com a ajuda de lembretes automáticos); se a análise de dados identifica mudanças de tendência (permitindo o aprimoramento de produtos/serviços); se, enfim, a assinatura eletrônica garante que todo o ciclo de vendas se inicie e se encerre no mesmo dia, quanto sua empresa ganha em competitividade?

Você pode atingir esse nível de transformação digital junto ao seu time de vendas ao integrar CRM e assinatura eletrônica, por exemplo, por meio de ferramentas como DocuSign for Salesforce. Essa solução ajuda as organizações a assinar contratos em menos de 1 dia, a diminuir o onboarding de clientes em semanas e a selar negócios ainda que representante comercial e cliente estejam a milhares de quilômetros de distância um do outro.

Esse dinamismo foi conquistado pela Imobiliária Bambuí, que trocou o longo ciclo de locação de imóveis (que envolve impressão de minuta, envio para aprovação dos interessados, encontro para assinatura manuscrita, chancela de tabeliães e retorno das vias assinadas para locador/locatário) por um fluxo real time.

Todo o processo descrito acima, que durava até 7 dias úteis, passou a ser feito em menos de 48 horas. Não parece, mas o papel e a caneta tornam sua empresa muito mais vagarosa e ineficiente.

3. Validade jurídica

A assinatura eletrônica tem validade jurídica plena no Brasil desde 2001, com a publicação da Medida Provisória 2.200/2001-2. Como na época da edição dessa MP não havia a necessidade de sua conversão em lei pelo Congresso Nacional, o normativo continua vigente até hoje.

Na verdade, não somente esse diploma legal dá proteção jurídica para esse tipo de firma eletrônica, como também outras normas foram publicadas nos anos posteriores, ratificando a segurança jurídica que os documentos assinados eletronicamente possuem.

Uma delas foi a Resolução 294/2013, da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), que corroborou a legalidade da venda remota de seguros por meio de chancela eletrônica. Para seu time de vendas, fechar negócios sem caneta/papel encurta a burocracia e dá ao consumidor maior comodidade, aumentando o índice de sucesso no processo de conversão.

Vale lembrar, inclusive, que a permissão da venda com contratos eletrônicos é amplamente confirmada pela jurisprudência vigente.

4. Economia

A redução de custos decorrente da assinatura eletrônica se dá por múltiplas perspectivas. A primeira é a economia com despesas de material de escritório.

Se sua empresa assina tudo eletronicamente, todos os documentos corporativos (inclusive os do time de vendas) ficam armazenados em nuvem. Ocorre que, a partir do momento em que todo o ciclo de vida dos documentos se dá em ambiente digital, não faz mais sentido preocupar-se em tramitar nada fisicamente.

Com isso, também não é preciso mais digitalizar arquivos. Estamos falando em redução de custos com papel, impressoras, toners e até conta de luz. Pode parecer insignificante, mas pense no quanto uma empresa pode economizar em um ano, somando a mudança na dinâmica de trabalho de todos os funcionários?

A outra perspectiva de redução de custos se dá em âmbito operacional. Se existe a possibilidade de o cliente fechar a compra de forma eletrônica, reduz-se a necessidade de fazer sucessivas visitas.

O catálogo pode ser visualizado on-line. A assinatura do contrato e o pagamento também ocorre em ambiente digital. Isso retira a pressão financeira com deslocamento dos consultores e, certamente, dá ainda mais força ao time de vendas.

5. Disponibilidade

Um dos grandes diferenciais entre permitir a venda com assinatura eletrônica e represá-las com a assinatura manuscrita é que, na primeira situação, você consegue vender 24 horas por dia, 7 dias por semana. Já na segunda, a papelada, os carimbos e as chancelas aumentam o tempo de fechamento de negócio e, como se isso fosse pouco, ainda limitam a venda a dias úteis e horários comerciais. É mais tempo para o cliente mudar de ideia e desistir da compra.

6. Segurança

Assinatura eletrônica é um termo mais amplo que engloba diversos tipos de autenticações por via computacional. Todas elas possuem instrumentos de proteção e confiabilidade em nível muito superior à assinatura à caneta (que pode ser facilmente reproduzida). É só verificar no Google a quantidade de casos anuais de estelionatos envolvendo falsificação de assinaturas.

A assinatura digital, por exemplo, é fruto de um conjunto de códigos matemáticos (por meio de chaves criptográficas) que se liga a cada subscritor e cria um padrão exclusivo em cada documento, fazendo com que a simples tentativa de adulteração “quebre” a assinatura aposta.

Já uma plataforma de assinatura eletrônica (que também usa criptografia avançada) precisa ser acessada por login e senha, o que pode ser reforçado ainda por outras camadas adicionais de segurança (como a autenticação de dois fatores, na qual é enviado um código ao celular cadastrado para ratificar a identidade).

Dentro do ambiente, há ainda a possibilidade de reproduzir a assinatura sobre um tablet (ou colar uma imagem já arquivada em nuvem privada), o que amplia a proteção.  Confiabilidade e credibilidade são fundamentais para fechar uma venda.

Quer descobrir, na prática, como encaixar assinatura eletrônica na dinâmica de seu time de vendas e entender por que 200 milhões de pessoas já usam essa ferramenta? Entre agora em contato conosco e conheça a fundo nossa solução!

2 Comentários

  1. Gostaria de saber mais a respeito desta ferramenta!

  2. Gostaria de saber mais sobre isso

Leave a Reply

Seu endereço de email não será publicado

*